Pravda.ru

Ciência

China e o mundo no Ano do Cavalo

06.02.2014
 
China e o mundo no Ano do Cavalo. 19741.jpeg

"Pode vir quente que eu estou fervendo": China e o mundo no Ano do Cavalo - Sabe-se que na China, o Festival da Primavera é ocasião da maior migração interna de seres humanos de todo o mundo, ano após ano. Em 2014, nada menos que 3,6 bilhões de viagens serão feitas por transporte público.

Não surpreende que o maior portal e ferramenta de busca na China, Baidu, tenha oferecido um mapa espetacular, atualizado a cada oito (número de sorte) horas, mostrando as principais cidades de partida e chegada e os itinerários mais congestionados.[1]

O zodíaco chinês, como todos sabemos (menos os pregadores wahhabistas que pregam a jihad), atribuem a cada ano um animal - real ou mitológico. O cavalo - considerado muito auspicioso - é o sétimo da lista, depois da serpente e antes do bode.

A China, como nós também sabemos, tem pressa para chegar ao posto de maior potência econômica do mundo. A palavra "imediatamente", em mandarim, pronuncia-se ma shang, que significa "montado a cavalo".

Portanto, em toda a China e na diáspora global chinesa, os cartões de Ano Novo mais populares, no Ano do Cavalo, são fotos de dinheiro, uma casa, um carro, e tudo montado a cavalo. Significa, literalmente, um desejo de que quem receba a mensagem consiga montanhas de grana, compre um cavalo e compre uma casa. Imediatamente, é claro.

Agora, imaginem 1,3 bilhão de chineses a galopar furiosamente rumo à abundância e à afluência, muitos ao mesmo tempo. Com uma pequena ajuda da jogatina em Macau.

Mesmo que se saiba que não será esse conto de fadas (com desastre ecológico). Editorial do jornal China Daily admitiu que "há muito do que reclamar", e listou tudo, de "moradores urbanos que reclamam da poluição" a "moradores rurais que reclamam de negócios ilegais de terra", com especial ênfase contra "corrupção, injustiça, desigualdade de renda e insegurança alimentar".

Esse catálogo de terríveis pragas que assolam o rápido desenvolvimento da China não será magicamente superado por um cavalo que traz boa sorte.

Alta combustibilidade à frente

Fonte chave a ser consultada para decifrar o que acontecerá no Ano do Cavalo é um mestre do feng shui (vento e água). Por toda a Ásia - e em alguns enclaves ocidentais - multidões ajustam a vida baseados no feng shui, para obter o justo equilíbrio entre metal, madeira, água, fogo e terra, e colher o máximo de boa sorte e de benefícios materiais. O problema é cada mestre aparece com sua própria leitura.

2014 é Ano do Cavalo de Madeira. A madeira é altamente combustível. O que se manifestará como muitos escândalos e conflitos.

Os mestres de feng shui em Hong Kong e em toda a China estão falando de um 2014 muito - literalmente - quente, com temperaturas de derreter os miolos das pessoas e alta probabilidade de terremotos e irrupções vulcânicas. Tudo isso, porque a Terra estará 'irritada' por um excesso de fogo, e porque o Cavalo de Madeira é facilmente combustível. Japão e China, além da Indonésia, estão na zona de perigo.

Mas é na geopolítica que o Ano do Cavalo pode implicar alguns problemas sérios. A configuração imediata é o Mar do Sul da China, com as ilhas Diaoyu/Senkaku - quer dizer, a possibilidade de guerra quente, embora contida, entre China e Japão. Há datas possíveis que já aparecem no radar: fevereiro, maio ou agosto de 2014. O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, até já telegrafou que a guerra é possível, no convescote de Davos.

Economias dos EUA e da União Europeia talvez até consigam mover-se, de algum modo, na direção de alguma recuperação, enquanto o Sudeste e o Sul da Ásia mostrarão turbulências. É extrapolação das tendências atuais nos mercados emergentes depois que o Fed começou a beliscar com "alívio quantitativo".

Para a Rússia, o feng shui nada vê de alarmante; significa que os Jogos Olímpicos de Sochi transcorrerão sem percalços e que o presidente Putin se firmará na constelação dos grandes mestres do xadrez geopolítico.

2014 pode ser muito problemático para o presidente Barack Obama dos EUA - nascido no Ano do Boi de 1961. Os problemas virão sob a forma de "obstáculos na trilha dos segredos políticos", segundo Chow Hon-ming, mestre de feng shui que vive em Hong Kong.

Implica que será o inferno entre o governo Obama e os Republicanos, empresas 'terceirizadas' e lobbyistas no Beltway em Washington; não só em termos de Obamacare, salário mínimo e nova política para a imigração, mas também no caso chave da história geopolítica de 2014: a possibilidade de um acordo nuclear definitivo entre o Irã e o P5+1 - que, na essência, é a história de uma possível détente entre Washington e Teerã.

Algum mestre de feng shui deve tratar, imediatamente, de examinar o mapa do presidente Hassan Rouhani do Irã - o qual também enfrentará tantos 'obstáculos' internos quanto Obama.

Se se examina a história, o Ano do Cavalo anterior foi 1954. Então, ambos, EUA e Rússia, testavam suas bombas atômicas. Todos sabemos no que deu: o meme "MAD" [louco] de Mutual Assured Destruction [Destruição Mútua Garantida]' atravessou toda a Guerra Fria, até 1989. Esse, sim, foi tempo de turbulências!

1954 foi também o ano de Dien Bien Phu, quando o Vietnã derrotou a França - vitória muito auspiciosa para o ex-Terceiro Mundo, contra o neocolonialismo -, só para, anos depois, ter de enfrentar o Império excepcionalista (e armado com napalm).

Assim sendo, o mundo precisa, talvez, em 2014, de um cavalo de Tróia: parece que é todo de madeira, mas, de fato, é feito de material à prova de fogo. Como o Exterminador Implacável, Terminator.[2]

Kung Hei Fat Choy![3]

*****************************************


________________________________________
* Orig. Hot to trot. Tradução arriscada, que se serve de um verso de Erasmo Carlos (que se ouve em http://letras.mus.br/erasmo-carlos/45780/). Comentários e correções são bem-vindos [NTs].
[1] http://rt.com/files/opinionpost/22/0c/60/00/3001-chine-carte.jpg
[2] https://www.google.com.br/#q=Terminator
[3] "Que todos fiquem ricos e sejam prósperos (muito respeitosamente) imediatamente." Sobre a expressão em chinês, ver http://goodcharacters.com/newsletters/gong-xi-fa-cai.html [NTs].

31/1/2014, Pepe Escobar, Russia Today
http://rt.com/op-edge/china-world-year-horse-462/


Loading. Please wait...

Fotos popular