Pravda.ru

Ciência

Aluna da quinta classe descobre nova substância química

05.02.2012
 

Aluna da quinta classe descobre nova substância química. Foto Universidade Humbolt

Uma aluna americana de 10 anos descobriu um composto químico desconhecido para a ciência, fazendo as tarefas recebidas do seu professor de química. O achado, de acordo com a substância química, poderia ser usado para poupar energia, ou até mesmo como um novo tipo de explosivo, informa o serviço de imprensa da Universidade Humboldt de Califórnia.

A aluna da quinta classe,  Clara Lazen, e seus colegas freqüentam uma escola que opera de acordo com o método de Maria Montessori. Tiveram a tarefa de compor uma molécula modelo com seus elementos básicos: as esferas coloridas representam átomos e as varas de plástico simbolizam as ligações entre eles. Clara montou das partes — "átomos" de oxigênio, nitrogênio e carbono, uma combinação que pareceu para o seu profssor, Kenneth Boehr muito estranha.

Então ele decidiu consultar com o seu amigo, Bob Zoellner, professor de química da Universidade Humboldt para qual enviou uma foto da molécula.

Zoellner, que entre outras coisas é responsável pela investigação de novos tipos de combinações, descobriu que este era desconhecido para a ciência moderna. O cientista estudou o banco de dados de artigos que armazena o trabalho científico em química desde 1904 e encontrou apenas um artigo que se refere a uma substância parecida — tetranitratoksikarbon. No entanto, a estrutura montada pela aluna foi feita em uma ordem diferente, e assim, as propriedades químicas desta molécula deveriam ser diferentes.

Após análise concluiu que a substância poderia ser usada para economizar energia. Outra possível aplicação poderia ser no campo de explosivos, desde a sua estrutura contém grupos de átomos semelhantes aos de nitroglicerina.

O cientista publicou um artigo sobre o novo material no jornal Computational and Theoretical Chemistry. Como resultado, Clara virou a co-autora de um artigo científico . Zoellner espera que este evento possa aumentar o interesse da menina na ciência.

"As mulheres são frequentemente mais bem preparadas para a aprendizagem no ensino superior do que os homens, mas por várias razões não querem fazer a pesquisa no futuro. Se eu puder salvar nela e nos seus colegas o interesse na ciência, eu vou assumir o sucesso" , disse cientista.

 Lyuba Lulko


Loading. Please wait...

Fotos popular