Pravda.ru

Ciência

Moradores de condomínio residencial plantam mudas nativas

02.12.2008
 
Moradores de condomínio residencial plantam mudas nativas

Em defesa da fauna e flora no Brasil, o condomínio Residencial Santa Helena, realiza, pela primeira vez na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, o projeto "Plantando Vida". Com o objetivo de fazer o reflorestamento e preservar os animais silvestres da região, os moradores, se juntaram neste domingo (30), para plantar 42 mudas de plantas nativas. O Santa Helena é o primeiro condomínio residencial na cidade com Gestão Empresarial e visa gerar lucros para que no futuro a taxa de manutenção abaixe e que até não desenvolva custos para os moradores.

A iniciativa veio "da necessidade de ter uma área verde próxima ao local onde moramos", como explicou Sérgio Guedes, de 45 anos, que é morador e idealizador do projeto. Natural de São João Nepomuceno, Sérgio tem uma propriedade rural, onde planta e cuida de várias espécies de árvores para ter uma qualidade melhor de vida. Sérgio afirmou ainda que não pretende parar nessa idéia.

Ele também já pensa em "reaproveitamento de mais de 60% do lixo que todo o condomínio produz", já que quase mil pessoas moram no Residencial. A coleta do óleo de cozinha também está na lista dos próximos projetos. No condomínio já acontece o aproveitamento de 100% do material de alumínio, os próprios colaboradores juntam e fazem a reciclagem.

Também responsáveis pelo Plantando Vida, Rafael Silva Pinta, 26, e Felipe Chaubah, 25, da Totem Comunicação, assessoraram o condomínio para que essa idéia saísse do papel. Rafael enfatizou a questão do óleo de cozinha. Para ele é "horrível" ter que jogar o líquido na pia da cozinha e que depois vai para o Rio Paraibuna, pois não há coleta desse material em Juiz de Fora. "Já até procuramos quem recolha, mas ainda não encontramos", disse ele.

Representando a Prefeitura de Juiz de Fora, Sérgio Rodrigues Portes, 50 anos, faz parte da Agência de Gestão Ambiental de Juiz de Fora (Agenda JF) e explicou para os moradores como plantar árvores, falou também que plantas como o Ipê Rosa e Ficus não são ideais para plantar em uma área urbana e que pelo contrário, o Ipê Amarelo e a Resedá são ótimas opções, todas são espécies nativas do Brasil.

Sérgio informou que no Parque da Lajinha, em Juiz de Fora, há mudas de várias espécies para quem quiser plantar. Basta ir até o Parque, escolher a espécie e fazer a solicitação. Ele alertou também sobre o corte de árvores, qualquer derrubada tem que ter autorização da Prefeitura. Caso não seja autorizada, o infrator poderá pagar multa de no mínimo R$60 mil e até ser preso.

A Polícia Militar Ambiental também esteve presente na implantação do projeto, onde mostrou alguns animais que correm risco de extinção, como o cachorro-do-mato, irara e algumas espécies da fauna da nossa região, como o tatu, tamanduá-mirim e a raposa.

A Cabo Cláudia, de 39 anos e está há 14 anos na Polícia Ambiental, explicou que não devemos alimentar os animais silvestres que se aproximam de nossas residências, pois assim eles migram para nossas casas e perdem o instinto animal, silvestre.

Fazendo um trabalho preventivo nas escolas da cidade e da região, a Polícia Militar Ambiental visita as instituições e faz palestras para mostrar a importância da preservação do meio ambiente e para incentivar que as crianças denunciem a venda e a prisão dos animais silvestres. Para agendar uma visita com a polícia é só entrar em contato com o número 3216-4699.


Larissa Mercante


Loading. Please wait...

Fotos popular