Pravda.ru

Ciência

Angola: Inclusão de crianças com deficiência

02.06.2013
 
Angola: Inclusão de crianças com deficiência. 18300.jpeg

Veja a criança, antes da deficiência: a inclusão de crianças com deficiência beneficia a sociedade como um todo - UNICEF

Luanda, 29 de Maio de 2013 - O relatório Mundial sobre a Situação da Infância a ser publicado amanhã, dia 30 de Maio, às 16 horas na Assembleia Nacional, durante o VI Fórum Nacional da Criança fornece evidências que as crianças com deficiência e suas comunidades beneficiar-se-iam mais se a sociedade focasse no que as crianças podem alcançar, e não no que elas não podem realizar devido a deficiência. O relatório produzido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) demonstra que com maior esforços no apoio a integração das crianças com deficiência, ajudaria a combater a discriminação que os empurra mais para as margens da sociedade.

Segundo o Director Executivo do UNICEF, Antony Lake quando você vê a deficiência antes da criança, não é apenas prejudicial para a criança, mas priva a sociedade de tudo o que a criança tem para oferecer. "Sua perda é a perda da sociedade, seu ganho é o ganho da sociedade."

Para muitas crianças com deficiência a nível global, a exclusão começa nos primeiros dias de vida com o seu nascimento sem registo. Na falta de reconhecimento oficial da identidade da criança deficiente, são quartados os direitos a serviços sociais e protecção legal, cruciais para a sua sobrevivência e protecção. A marginalização da criança com deficiência aumenta a discriminação de participar e beneficiar a sociedade, por isso é necessário que sejam contadas logo ao nascer, na escola e durante a vida inteira.

O relatório sobre a Situação Mundial da Criança de 2013: Criança com Deficiência revela que as crianças que carecem de tratamento especial são menos propensas a receber cuidados de saúde ou ir à escola. Elas estão entre as mais vulneráveis ​​à violência, abusos, exploração e negligência, especialmente se estiverem escondidas ou em instituições, onde muitas delas se encontram devido o estigma social ou o custo económico de ser criadas.

O relatório estabelece também como as sociedades podem incluir as crianças com deficiência, partindo da necessidade de lutar contra a discriminação - as comunidades devem aceitar a deficiência como parte da diversidade humana, sendo que os sistemas de saúde, educação e recreação devem estar disponíveis e ser inclusivos; os pais não devem ser obrigados a arcar com todo o custo adicional associado com a deficiência da criança; deve-se construir rampas, realizar o alargamento de portas, mudar as atitudes negativas; bem como envolver as crianças com deficiência na tomada de decisões, tendo em conta elas serem agentes de mudança, não beneficiárias de caridade.

A cerimónia de lançamento do relatório Mundial sobre a Situação da criança, a ter lugar amanhã, dia 30 de Maio, na Assembleia Nacional vai contar com a presença de membros do Governo, crianças, membros da sociedade civil e autoridades eclesiásticas.

# # #

Sobre o UNICEF

O UNICEF trabalha em mais de 190 países e territórios a fim de ajudar as crianças a sobreviver e a desenvolver-se, desde a mais tenra idade até à adolescência. Sendo a maior fornecedora mundial de vacinas para os países em desenvolvimento, o UNICEF apoia a saúde e a alimentação das crianças, água e saneamento seguros, escolaridade básica de qualidade para todos os rapazes e raparigas e a protecção das crianças contra a violência, a exploração e a SIDA. O UNICEF é integralmente financiado pelas contribuições voluntárias de indivíduos, empresas, fundações e governos. Para obter mais informação sobre o UNICEF e o trabalho que desenvolve visite: www.unicef.org

 

Para mais informações, queira contactar:

 

Olívio Gambo, Oficial de Informação, UNICEF Angola

Foto: Portaldeangola.com

 


Loading. Please wait...

Fotos popular