Pravda.ru

Ciência

"O bacilo da imortalidade" encontrado na Sibéria

01.02.2012
 

"O bacilo da imortalidade"  encontrado na Sibéria. 16372.jpeg

No solo permanentemente congelado na Montanha Mamontovaya em Yakutia (Sibéria), os pesquisadores russos descobriram uma espécie previamente desconhecida de bactérias. Ratos de laboratório injetados no corpo com uma solução contendo estes organismos, eram mais saudáveis e viviam mais do que as suas contrapartes.

Bactéria descoberta é ativada e dividida em 5 graus positivos Celsius. Segundo as características das proteínas e outros fatores é "atrasada" a partir de hoje a 3 milhões de anos, relata agência Interfax. Os cientistas sugeriram que essas bactérias tivessem um mecanismo especial para a preservação da viabilidade, que permitiu sobreviver na espessura das rochas mortas.

"Além disso, ao contrario dos tipos de proteínas e da parede celular bacteriana modernos, elas  produzem uma resposta mais forte ou mais imune específica, sendo introduzidas em camundongos. Tudo isto foi confirmado ", disse a pesquisadora do Instituto de Biologia Química e Medicina Fundamental da Academia de Ciências da Rússia, Nadejda Mironovoa.

Animais que receberam uma " vacinação" coma bactéria, foram em todos os aspectos melhores do que o grupo de controlo de roedores.

"Confirma-se que a injeção deu impacto positivo sobre alguns indicadores de qualidade de vida entre animais mais velhos. Em primeiro lugar, trata-se da imunidade e da taxa da sua ativação "- afirmam os cientistas.

Além disso, os pesquisadores examinaram os ratos que receberam injeções com essa Bacillius F, utilizando a ressonância magnética e descobriram a existência de dois tipos de mediadores significativamente maiores: se trata de glutamato e taurina, tendo propriedades de regulação imune e prolongando a expectativa de vida da célula.

Neste caso, o primeiro mediador é "responsável" pela estimulação psíquica, e o segundo — por processos energéticos. Assim, o metabolismo de camundongos vacinados apresenta-se acelerado, e se o calcular de acordo com a idade, nos animais injetados com bactérias, é maior  20-30%. "Isso nos diz que a qualidade de vida destes animais é melhor", afirmam os cientistas.


Loading. Please wait...

Fotos popular