Pravda.ru

Federação Russa

Rússia abre centro internacional de enriquecimento do urânio de Angarsk

30.10.2007
 
Rússia abre centro internacional de enriquecimento do urânio de Angarsk

A Rússia apoia o direito de todas as nações à utilização da energia nuclear com os objetivos pacíficos e o centro de enriquecimento do urânio de Angarsk está aberto para todos os países , declarou ontem (29) o embaixador russo na ONU , Vitali Churkin.

“ O centro fundado por Rússia e Cazaquistão , está aberto para terceiros países sem condições políticas algumas. Daqui a pouco vai a funcionar sob garantia da Agência Internacional de Energia Atômica ( AIEA)”, disse Churkin no discurso numa reunião da Assembleia Geral da ONU, segundo Ria-Novosti. 

Segundo seus palavras o centro desempenhará um papel importante no processo de não proliferação nuclear , facilitando o acesso às tecnologias nucleares pacíficas dos países que cumprem seus compromissos nesse âmbito.

 Rússia já havia proposto ao Irã contratar os serviços de enriquecimento de urânio em seu território para disparar dúvidas que suscitam na comunidade internacional os programas nucleares de Teerão. Porém, as autoridades deste país preferiram levar adiante o projeto próprio do enriquecimento do urânio.

 O primeiro centro internacional de enriquecimento de urânio em Angarsk (Sibéria Oriental, perto do lago Baical (Sibéria) e da fronteira com a Mongólia. ) poderá começar a produzir urânio enriquecido a partir de 2007, segundo Rosatom .

 Em janeiro passado, o presidente russo Vladimir Putin propôs criar uma rede de centros para enriquecimento e tratamento de combustível nuclear sob controle internacional para oferecer acesso à energia nuclear aos países em vias de desenvolvimento sem risco de proliferação das armas atómicas.


Uma ideia similar havia sido expressada pelo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.

 Por Lyuba Lulko


Loading. Please wait...

Fotos popular