Pravda.ru

Federação Russa

Dia 1 de Maio

30.04.2006
 
Dia 1 de Maio

A Federação Russa se junta ao resto do mundo na celebração do Dia 1 de Maio, Dia do Trabalhador, em defesa dos direitos humanos, do fim do racismo, sexismo, homofobia e quaisquer outras teorias ou práticas de exclusivismo.

O Dia 1 de Maio é um dia de unidade e solidariedade, não só do proletariado à volta do Mundo mas de todos os cidadãos da nossa planeta. É o dia em que lembramos aqueles que não gozam dos mesmos direitos que nós, é um dia para reflectir sobre o que se pode fazer para tornar o nosso planeta num sítio onde todos possam viver como iguais, como irmãos à volta de um lago comum – o mar.

A solidariedade internacional com causas que apoiam os direitos humanos é fundamental para construirmos um mundo onde a religião, raça, etnia ou cor de pele não importam, onde todas as crianças têm os mesmos direitos à nascença, onde a inclusão digital e uma educação universal são uma realidade.

Não basta afirmarmos uma vez por ano que sim, temos de fazer algo e depois passar o resto do ano em letargia. Há muitas organizações e instituições que trabalham na área social nacional ou internacionalmente e há uma grande variedade de maneiras em que o indivíduo pode participar e fazer a diferença.

As origens do Dia 1 de Maio

Rosa Luxemburg nos diz no seu artigo “Quais as origens do Dia 1 de Maio?” escrito em 1894, que foi na Austrália que a causa dos operários foi juntada à velha celebração de primavera neste dia, mais precisamente em 1856, quando os trabalhadores desta colónia britânica iniciaram uma campanha para o dia de trabalho de oito horas, fazendo greve. A paragem no trabalho foi total e a acção foi repetida nos anos seguintes. Nasceu a causa do Dia 1 de Maio.

Da Austrália, passou para os Estados Unidos da América onde em 1886, os trabalhadores decidiram criar um feriado neste dia e 200.000 operários marcharam em favor de um dia de trabalho de oito horas.

Na Europa, 400 delegados assistiram ao Congresso Internacional dos Trabalhadores, em 1889, em que a exigência principal foi o dia de trabalho de oito horas e o Dia 1 de Maio de 1890 foi declarado o dia de paragem de trabalho em todo o mundo.

Terminamos com as palavras de Rosa Luxemburg pela sua visão e cariz eterna: “…e quando nascerem dias melhores, quando a classe operária do mundo ganhar sua causa então a humanidade também irá provavelmente celebrar o Dia 1 de Maio em honra das lutas duras e o sofrimento do passado”.

Não vamos deixar morrer em vão as aspirações e os sonhos dos muitos heróis que fizeram deste dia um feriado para nós. Vamos utilizar este dia para continuar a luta pela igualdade e o fim de exploração, injustiça e exclusão.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular