Pravda.ru

Federação Russa

Contratos assinados entre Rússia e Venezuela chegam a US$ 3 bilhões

28.07.2006
 
Contratos assinados entre Rússia e Venezuela chegam a US$ 3 bilhões

 Hugo Chávez terminou a visita de trabalho à Rússia. Na coletiva de imprensa o presidente Vladimir Putin declarou que a Rússia irá desenvolvendo a cooperação técnico-militar com a Venezuela e que esta não está voltada contra terceiros.

 Putin não fez alusões ao antiamericanismo de Chávez, mas afirmou que compartilha de sua visão de um mundo multipolar. Os contratos assinados entre a Venezuela e a Rússia, relativos fundamentalmente a 24 aviões de combate Sukhoi Su-30, 30 helicópteros e a construção de uma fábrica de fuzis Kalashnikov no território venezuelano, chegam a três bilhões de dólares, segundo o diretor da Rosoboronexport, a agência russa de exportação de armamento, Serguei Chemezov, o triplo da soma anunciada inicialmente.

Segundo o jornal Vedomosti, Moscou e Caracas também teriam acertado a venda de mísseis russos terra-ar TOR-M1(na foto), um modelo que a Rússia já vendeu ao Irã. Um porta-voz da Rosoboronextport indicou à AFP que não se podia "excluir" que esse negócio tenha sido abordado durante a visita de Chávez, sem dar maiores detalhes.

 O presidente por seu lado Chávez agradeceu à Rússia ter libertado seu País do bloqueio técnico-militar por parte dos Estados Unidos. Durante a coletiva  as Partes deram também uma grande atenção aos laços comerciais bilaterais. Ao comentar as negociações, o chefe do Estado russo disse: “Para nós, a Venezuela é um parceiro natural. É muito grato que nossas companhias estão em processo de buscas de soluções comuns para assuntos energéticos. E não somente energéticos. As construções mecânicas, as pesquisas espaciais, a indústria metalúrgica: tudo isso está na mira de companhias russas.” 

 Hugo Chávez mostrou-se satisfeito com o andamento do projeto conjunto realizado na área de extração de petróleo com a companhia russa Lukoil. Por seu lado, Vladimir Putin lembrou que a companhia “Gazprom” ganhou a concorrência anunciada pelo Governo venezuelano para prospeção e extração de gás natural no golfo da Venezuela. O presidente venezuelano espera que Moscou ajude na construção de um gasoduto de 8 mil quilômetros de extensão, o maior da América Latina.

 Depois da Bielo-Rússia e da Rússia, o presidente venezuelano continuará viagem ao Qatar, Irã e Vietnã.

Hugo Chávez chegou a Teerã na noite desta sexta-feira . Se reunirá com seu colega Mahmud Ahmadinejad, em sua quarta visita ao Irã desde 2000, informou um porta-voz da presidência iraniana."As conversações girarão em torno das relações bilaterais, do exame dos acordos fechados o passado e a assinatura de novos acordos", acrescentou.


Loading. Please wait...

Fotos popular