Pravda.ru

Federação Russa

As perspectivas do caça russo da quinta geração

27.01.2009
 
As perspectivas do caça russo da quinta geração

O processo de desenvolvimento e construção do caça russo da quinta geração destinado para as Forças Aéreas da Rússia, desde há vários anos, é um dos temas militares de maior interesse. O novo avião elaborado no âmbito do Programa PAK FA deve, em perspetiva , substituir os caças da quarta geração Su-27 e Mig -29, que constituem  hoje a força de choque principal da Força Aérea da Rússia.

Recentemente , o vice-presidente do governo russo, Serguei Ivanov, falou sobre a necessidade de acelerar a fabricação do novo avião de combate. A decisão da criação do novo caça foi tomada no início dos anos 2000 e , na época, as empresas principais de construção de aviões : Sukhoi, Mikoian e Yakovlev, apresentaram seus planos de desenvolvimento do projeto.

Finalmente foi o consórcio aeronáutico Sukhoi que ganhou o concurso e foi eleito pelo Governo como o agente geral do PAK FA-T50. Inicialmente , os expertos e as fontes competentes indicaram que o primeiro vôo de teste do aparelho russo seria realizado entre os anos 2008 e 2010, mas nos finais do ano passado , o comando da Força Aérea da Rússia revelou o primeiro vôo do T-50 ser marcado para o agosto de 2009.

Um pouco antes a documentação de Sukhoi, aprovada pelo governo, foi enviada para a fabrica da empresa situada na cidade Komsomolsk do Amur ( Extremo Oriente do pais). Segundo as fontes oficiais, a fábrica em Komsomolsk atualmente instala uma cadeia de produção de novos aviões e já construi os três prototipos do modelo T-50 em estaleiros especiais. Estes aviões participarão em diversos testes a serem realizados durante cinco ou seis anos seguintes.

Depois de acabar a segunda fase – a de certificação por parte de várias entidades russas, começará a fabricação em série do avião, provavelmente, no início do ano 2015.

As fontes não oficiais informam que o avião da quinta geração russo seria o aparelho da categoria pesada, com peso de cerca de 30 toneladas, ao corresponder ao peso do atual Su-27. O radar e o armamento a bordo seria elaborado e construído pelo Instituto Tikhomirov, que fabrica o radar Irbis para o caça Su-35 BM da geração intermédia (IV+++).

O armamento do T-50 seria desenvolvido na base do equipamento instalado no Su-35.

Quanto à forma de visão exterior, praticamente não há informações. Algumas fontes de imprensa indicam que seria muito semelhante à do caça norte-americano Raptor F-22.

De acordo com a imprensa russa especializada, o T-50 será um caça com velocidade do avião supersônico de entre 1,58 e 2, 5 Mach, equipado por um propulsor da variante vectorial que lhe assegurará a alta capacidade de manobra.

Seria utilizada a tecnologia Stealth para garantir a sua invulnerabilidade. A navegação , controle de armamento, possibilidades de ataque e defesa deveriam ser totalmente omputadorizados .

A introdução na Força Aérea russa do avião da quinta geração será acompanhada por criação de um sistema adicional logístico, destinado para ampliar as possibilidades de combate da Força Aérea russa. Se trata dos sistemas de abastecimento e apoio terrestre, aéreo e orbital , defesa rádio-eletrônica.

O desenvolvimento desta parte do projeto continua a ritmos diferentes, devido à crise financeira mundial que abrangeu também a Rússia. Segundo os expertos, esses sistemas têm uma importância principal para o sucesso do projeto PAK FA, pois, sem  as quais os aviões virão brinquedos de alto custo e  de produção complicada, e não aumentarão o potencial da Força Aérea russa.

 Por Iliá Krámnik, RIA Novosti.

 Tradução Lyuba Lulko


Loading. Please wait...

Fotos popular