Pravda.ru

Federação Russa

Sumário: Cimeira Rússia-União Europeia

26.05.2006
 
Sumário: Cimeira Rússia-União Europeia

O resultado da Cimeira entre a Federação Russa e União Europeia foi um conjunto de documentos que simplificam a questão da necessidade de vistos, que preparam o terreno para um acordo geral de cooperação e que visam uma posição comum sobre o Irão.

Vistos

Vão ser introduzidos novos regulamentos sobre a emissão de vistos, facilitando viagens entre a Federação Russa e a União Europeia para certas categorias de cidadãos, que deve ser um precursor para viagens livre de vistos no futuro. Para Vladimir Putin, a simplificação na área dos vistos será um “ímpeto para a expansão de cooperação humanitária, bem como a interacção em iniciativas de cooperação dos intervenientes do mundo artístico e científico, jovens e estudantes”.

Energia

As negociações foram abertas e francas e tiveram lugar num clima de boa vontade mútua, testemunhado pela afirmação do Presidente Vladimir Putin: “Pediram que víssemos soluções juntos e acho que vamos encontrar uma solução”. O Presidente da Federação Russa falava acerca da questão de energia depois das posições de ambos os lados terem sido esclarecidos: os membros da U.E. querem mais acesso aos mercados russos, enquanto a Federação Russa sente que é excluída dos mercados ocidentais.

Vladimir Putin afirmou que a Rússia tem estado a incrementar sua importância no sector mundial de energia e que Moscovo agora vai realizar seu pleno potencial nessa área, pois “isso coincide plenamente com os nossos planos de alterar a estrutura da economia russa e torná-la mais inovativa”

Na mesma altura em que a Rússia negoceia com a União Europeia, está a construir um gasoduto através da Ásia Central até ao Extremo Oriente, para fornecer energia à região Ásia-Pacífico e RP China.

Irão

Ambas as partes chegaram a uma posição comum sobre a questão do Irão, no sentido de zelar pela diplomacia para conseguir uma solução pacífica, embora a França e Reino Unido se juntam ao campo norte-americano em pedir sanções contra Teerão se prosseguir com seu programa nuclear, enquanto Moscovo e Beijing se opõem a sanções (pois Teerão ainda não quebrou nenhuma lei).

Cooperação com a U.E.

Relativamente à questão do acordo de cooperação, Vladimir Putin exprimiu o seu desejo que isso se realize no próximo futuro, pois o acordo actual termina em 2007.

Relações internacionais

Também na mesa de discussões foram questões relacionadas com o processo de paz no Médio Oriente e os Balcãs e a futura expansão da União Europeia.

De forma geral, a Cimeira serviu para demonstrar que ambas as partes partilham pontos de vista semelhantes, senão iguais, em muitos assuntos.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular