Pravda.ru

Federação Russa

Rússia não entregará Lugovoi à Grã-Bretanha

26.01.2007
 
Rússia não entregará Lugovoi à Grã-Bretanha

A Procuradoria-Geral da Rússia exclui a possibilidade de entregar ao Reino Unido o empresário Andrei Lugovoi, que a polícia britânica suspeita de estar envolvido no envenenamento do antigo agente secreto russo Alexandre Litvinenko.

 Na edição de hoje(26) o jornal The Guardian citando as fontes governamentais afirma que governo britânico enviará um pedido à Rússia para  extradição do empresário russo Andrei Lugovoi para que seja julgado pelo assassínio do ex-agente Alexander Litvinenko. De acordo com fontes oficiais, a Scotland Yard vai entregar à PGR um relatório indicando que há provas suficientes contra o empresário para que este seja processado.

Mais tarde a Procuradoria-Geral declarou ter excluido a possibilidade de entregar ao Reino Unido Andrei Lugovoi.

«Lugovoi é cidadão da Rússia e, em conformidade com a Constituição da Federação da Rússia, os cidadãos do nosso país não podem ser entregues a países estrangeiros para serem julgados», disse fonte da Procuradoria aos jornalistas.

Segundo o jornal, que cita fontes governamentais, a extradição do homem de negócios e antigo agente dos serviços secretos russos poderia ocorrer em troca de Boris Berezovski.

Moscovo pediu diversas vezes a extradição do empresário Boris Berezovski, acusado de branqueamento de capitais e intenção de tomar o poder, mas Londres, onde Berezovski se refugiou, sempre se recusou a entregá-lo.

«Isso é impossível, aqui é impossível falar de qualquer troca», declarou a fonte da Procuradoria, acrescentando, porém, que Lugovoi pode ser julgado na Rússia se for provado que esteve ligado ao assassínio de Litvinenko.

Alexandre Litvinenko faleceu a 23 de Novembro de 2006 numa clínica de Londres, tendo a autópsia revelado que o antigo agente russo foi envenenado com polónio-210, substância altamente radioactiva.

 Com Lusa 


Loading. Please wait...

Fotos popular