Pravda.ru

Federação Russa

Visita de Presidente Putin a Portugal

25.10.2007
 
Visita de Presidente Putin a Portugal

A visita iniciou hoje, quinta-feira, com assuntos bilaterais entre Portugal e a Federação Russa. A realçar, a atitude do Presidente Silva e Primeiro Ministro Sócrates, que frisaram a necessidade e vontade de criar um bom ambiente, para isso depois ser pano de fundo para a Cimeira na sexta-feira. Um belo contraste com outros ambientes, onde tensão e fricção foram palavras de ordem.

Entre os assuntos abordados na agenda bilateral foi a criação de uma linha de crédito de 200 milhões de EURO para empresários portugueses e russos. O foco das conversações foi o aprofundamento de relações comerciais e económicas, passando por projectos de investimento. As relações comerciais entre Portugal e a Federação Russa têm aumentado substancialmente, de 1,29 biliões de USD em 2007 para 2,5 biliões de USD entre Janeiro e Setembro de 2007.

Também durante quinta-feira, teve lugar uma mesa-redonda entre industrialistas de Portugal e Rússia. Da parte russa, estiveram presentes o vice-primeiro ministro Sergei Naryshkin, o Ministro da Indústria e Energia Viktor Khristenko, a Ministra para Desenvolvimento Económico Elvira Nabiulina, e o Director Executivo da Corporação Sistemas de Energia Unidos da Rússia, Anatoly Chubais.

A vertente cultural também foi muito importante neste primeiro dia da visita. Depois de reunir com José Sócrates, Vladimir Putin foi recebido pelo seu homólogo, Presidente Aníbal Silva, num jantar no Palácio de Ajuda. Foi aqui que também hoje foi inaugurada a exposição do Museu Hermitage, “De Pedro o Grande até Nicolau II: arte e cultura do Império Russo na colecção do Hermitage”, de 600 peças (pinturas, jóias, mobília, arte aplicada e vestuário). Durante a visita, o pianista russo Sergei Markarov deu um concerto.

Coincidiram também duas exposições de fotografia: Uma de ITAR-TAS sobre a cooperação bilateral e a vida diária na Rússia e outra, o ponto de vista russo sobre a Europa, pela Casa de Fotografia de Moscovo.

Cimeira União Europeia-Federação Russa

Na sexta-feira terá lugar a Cimeira UE-Rússia, onde principalmente assuntos internacionais serão discutidos, nomeadamente um acordo de parceria, e Kosovo, Irão e o estabelecimento do escudo norte-americano anti-míssil em territórios da União (Polónia e República Checa).

Recentemente, as relações entre os dois blocos têm estado em estado de impasse devido à atitude da Polónia, depois da Rússia ter proibido as importações de carne e fruta polonês/polaco, por causa de deficientes padrões de higiene. Varsóvia por sua vez retaliou, ameaçando bloquear a entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio.

Kosovo é parte integral da República da Sérvia, que foi durante séculos infiltrado por elementos albaneses, que agora reclamam a independência. Seria como se o Algarve tivesse uma população maioritariamente estrangeira, que depois exigissem a independência de Portugal. Relativamente ao Irão, Teerão desenvolve um programa nuclear pacífico para fins de energia e tem esse direito sob todas as leis e normas internacionais. Além disso, Israel se senta em 100 ogivas nucleares e ninguém diz nada.

Finalmente, os planos para o escudo anti-míssil são uma tentativa de criar um factor de desestabilização na Europa da parte do Governo norte-americano. A Federação Russa já ofereceu alternativas cientificamente muito mais viáveis mas parece que Washington quer marcar pontos por seguir a velha política dos Romanos, Dividire et imperare.

Timofei BYELO

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular