Pravda.ru

Federação Russa

Um achado interessante na Sibéria

24.05.2006
 
Um achado interessante na Sibéria

 Na Sibéria os pescadores descobriram o esceleto completo de um mamute. Segundo os cientistas russos os restos apareceram quando as águas de uma enchente baixaram, na região de Krasnoyarsk, na Rússia. A espinha dorsal do mamute, os dentes, o crânio e as presas sobreviveram intactos. O animal parece ter morrido aos 50 anos de idade.


Os mamutes viveram na África, Europa, Ásia e América do Norte entre 1,6 milhões de anos e 10 mil anos atrás, durante o período Plistoceno. Alexander Kerzhayev, o vice-diretor do museu na pequena cidade de Novoselovo, afirma que esta é a descoberta mais significativa da qual ele tem lembrança.
"Isso acontece muito raramente", disse ele à BBC.

Um achado interessante na Sibéria
"Estou nesta região há 14 anos e esta é a primeira vez. Os ossos, normalmente estão espalhados por uma área ampla".

 
Mas apesar da importância da descoberta, há alguns problemas. Kerzhayev afirma que seu museu não tem nem o equipamento nem o dinheiro para escavar o mamute. No momento, sua melhor opção pode ser remover apenas partes do esqueleto.

 
Kerzhayev admite que seria uma pena simplesmente deixar o mamute onde está, à beira do reservatório, mas ele disse que "ninguém parece se importar".


Historicamente, a Sibéria tem sido uma rica fonte de fósseis pré-históricos. Alguns especialistas agora sugerem que as mudanças climáticas estão levando a descobertas que poderiam ter ficado escondidas no subsolo congelado.


Loading. Please wait...

Fotos popular