Pravda.ru

Federação Russa

Shuvalov: Rússia entra no período de crescimento

23.12.2009
 
Shuvalov: Rússia entra no período de crescimento

Dezembro 2009 marca o início da recuperação económica da Rússia, com um período de crescimento assinalado pelo primeiro vice-primeiro-ministro, Igor Shuvalov, que afirma que o caminho a seguir será preocupado com políticas para o desenvolvimento sócio-econômico. Enquanto isso, a Goldman Sachs afirma que o rating de crédito da Rússia deve ser elevado para A e elogia os "extremamente fortes fundamentos fiscais".


Apesar de um ano desolador no setor financeiro mundial, a Federação Russa termina 2009 na perspectiva de um ano novo positiv, se não próspero. Em entrevista ao jornal Kommersant, o Primeiro Vice-Primeiro-Ministro, Igor Shuvalov, declarou que "Nós já entramos num período de crescimento ... em dezembro de 2009".


Transparência e Responsabilidade
O caminho pela frente é garantir "transparência absoluta" na privatização de empresas estatais, um passo que deverá revelar-se especialmente atraente para os investidores estrangeiros. Em entrevista ao Channel One, o primeiro-ministro Vladimir Putin declarou que de janeiro a setembro, a Rússia recebeu 35 bilhões de dólares em investimento direto, afirmando que isso vai trazer um valor acrescentado para os sectores em que os investimentos foram feitos (nomeadamente a banca, as telecomunicações, energia e os transportes) e "Pela nossa parte, vamos tomar todas as medidas necessárias para criar as melhores condições para a utilização deste capital na Rússia".


Obrigações russas, o melhor desempenho do mundo em 2009
O preço do crude dos Urais, principal ganha-pão da Federação Russa, mais do que duplicarou em 2009. Vladimir Savrov, Diretor de Pesquisa do Otkritie Financial Company, em Moscovo, declarou que com o preço do petróleo a manter a tendência actual, a Rússia irá desfrutar de "um défice orçamental moderado, uma conta corrente positiva, uma valorização do rublo e desinflação".


Obrigações/ Estoques russos, que eram os melhores a nível mundial em 2009, podem subir mais 50 por cento, muito acima do esperado devido aos altos preços das commodities, afirmou Savrov em um relatório divulgado esta semana.


Goldman Sachs: Rating de crédito da Rússia deveria ter classificação “A”
Enquanto isso, os "extremamente fortes fundamentos fiscais" da Rússia devem, na opinião da Goldman Sachs, ver a classificação do rating de crédito do país a aumentar três marcas para “A”. Os porta-vozes da Goldman Sachs Rory MacFarquhar e Anna Zadornova declararam à Bloomberg que 2010 deverá ver “uma das consolidações fiscais mais rápidas do mundo" na Rússia, enquanto que “as perspectivas económicas em geral parecem muito menos vulneráveis hoje do que em dezembro de 2008 ".


Uma perspectiva positiva para a Rússia no virar da esquina e entrada na reta final de 2009. Uma gestão sensata e equilibrada de fundos e um pacote de estímulo para diversas áreas económicas em tempo útil, tem dirigido a Rússia através e fora da tempestade nas agitadas águas financeiras internacionais. Enquanto outras economias podem estar meramente a gozar um curto período no olho da tempestade, parece que a Rússia tem apenas umas pequenas ondas para negociar antes de chegar a águas mais calmas.


Timothy BANCROFT-HINCHEY
PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular