Pravda.ru

Federação Russa

Letónia: Rússia nega envolvimento em tumultos

22.02.2009
 
Letónia: Rússia nega envolvimento em tumultos

O embaixador russo para a Letónia negou rumores de que a Rússia estava envolvido em violentos tumultos no mês passado na capital Riga, quando cerca de 50 pessoas ficaram feridas, de acordo com um site letão.

A violência eclodiu em Riga em 13 de janeiro após um protesto pacífico, envolvendo milhares de pessoas, tornando-se a manifestação violenta quando manifestantes atiraram pedras e garrafas no parlamento, quebrando janelas e depois saquearam lojas. A polícia, com vários elementos feridos, foi obrigado a usar gás lacrimogéneo e Bastões para dispersar a multidão.

Um certo número de políticos radicais letões acusaram mais tarde algumas "forças políticas russas" de envolvimento nos protestos. O Embaixador russo Alexander Veshnyakov disse, abordando estudantes da Universidade da Letónia, que o protesto foi um ato de vandalismo e rejeita categoricamente o envolvimento da Rússia nos eventos.

"É benéfico para alguns políticos instigar o ódio contra pessoas de língua russa. Esta é uma provocação óbvia," Veshnyakov disse.

Os manifestantes exigiram novas eleições parlamentares no Estado báltico e acusaram o governo de má gestão econômica no meio da atual crise financeira. A Letónia foi forçada a pedir 7,5 mil milhões de euros (cerca de $ 10 bilhões) de empréstimos do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da União Europeia. O país pretende reduzir as despesas públicas em 15%, congelar os salários dos funcionários púbicos e aumentar os impostos. As medidas têm suscitado protestos em toda a antiga república soviética e agora membro da UE e da OTAN.

Konstantin KODENETS


Loading. Please wait...

Fotos popular