Pravda.ru

Federação Russa

Aspirante chilena pode receber prisão por exportar as condecorações da URSS

21.08.2007
 
Aspirante chilena pode receber prisão por exportar as condecorações da URSS

Uma aspirante chilena da Univercidade de Missouri-St Louis foi detida na Rússia na alfándega por exportação ilegal de condecorações da União Soviética, que havia comprado a um vendedor da rua, noticia ontem (20) AP. Roxana Contreras , de 29 anos poderia ser condenada até sete anos de prisão, segundo as leis russas.

 “ Adquriu ilegalmente as condecorações estatais da URSS e tentou exportá-las “, segundo os documentos judiciais russos . A aspirante de física visitava seus amigos na cidade de Voronej e, provavelmente, não entendeu que cometia um crime ao comprar as seis medalhas militares, dinheiro em bilhetes e moedas por 66 dólares e tentar levá-los do país”, disse o advogado da Roxana.

“ Os vendeu um vendedor de rua e ela não teve a menor ideia que não podem ser levados do país”, concorda com advogado Sónia Bahar, diretora do Centro de Neurodinámica da universidade norte-americano.

 O representante por Missuri no Congresso em Washingtom, Todd Akin, enviou uma nota ao embaxador russo nos EUA ,Yuri Ushakov: Rússia tem o direito “inegável” de proteger sua tradição nacional, mas há muitos na universidade que respondem pela integridade da senhorita Contreras e estão convencidos de que o incidente é produto de um lamentável erro”, escreveu Akin, ter considerado que o contrabando deve ser confiscado, mas a estudante libertada.

 Cristina, detida já dois meses atrás, recebeu a libertade condicional e espera sua audiência judicial, de acordo com canal televisivo russo NTV.

 Por Lyuba Lulko


Loading. Please wait...

Fotos popular