Pravda.ru

Federação Russa

Putin faz o prémio famoso e cancela-o

21.07.2011
 

A estranha história em torno da falha na entrega do prémio Quadriga para primeiro-ministro russo Vladimir Putin será lembrado pelo fato de que um prémio pouco conhecido tornou-se mundialmente famoso. E isto graças ao chefe do governo russo Vladimir Putin.  Putin não tomou parte desta história, foi o seu nome que fê-la acontecer.

O prémio foi fundado pela organização pública Werkstatt Deutschland em 2003. Segundo os organizadores, os vencedores do prémio têm o "espírito de pioneiro" e um desejo para trabalhar para o "bem público". Depois de ter aparecido (16 de Julho) a notícia que a edição de 2011 será entregue a PM da Rússia Putin, opositores dele imediatamente começaram a enfatizar sua insignificância. No entanto, logo após ter sido anunciado que nem Putin, nem outros laureados receberiam Quadriga, o prémio tornou-se imediatamente um grande prestígio, quase como o Prémio Nobel.A evolução surpreendente do "insignificante" para o "prestígio" — passada apenas uma semana …

As informações sobre a decisão de atribuir o prémio Quadriga para Putin tem causado tempestade de emoções histéricas por parte dos seus adversários. Os membros do Júri do prêmio começaram a recusar-se dos seus lugares um após o outro. Cem Özdemir, o co-presidente do Partido Verde alemão e Jimmy Wales, o fundador da Wikipedia, assim como várias outras pessoas demitiram-se dos seus lugares para protestar contra a decisão de homenagear Putin. O ex-dissidente e ex-presidente da República Checa, Vaclav Havel galardoado em 2009, até ficou insultado por decisão de honrar o seu "inimigo dos velhos tempos"  e  "ex-agente do KGB". Mas ficou inconsciente, no entanto, quando Putin conseguiu tornar-se um "velho inimigo" de Havel.

Como resultado, o Júri decidiu cancelar o prémio para este ano. Será, portanto, retirado de PM da Rússia Putin, Ministro dos Negócios Estrangeiros do México, Patricia Espinosa, professor de alemão e escritor de origem turca Betul Durmaz e primeiro-ministro da Autoridade Palestina, Salam Fayyad.

Em geral, a história acabou por um escândalo. Muitas pessoas na Europa e na Rússia foram previamente inconscientes da sua existência. Agora todos sabem que existe tal homenagem na Alemanha como Quadriga. O prémio se tornou tão famoso só por causa do Putin. Anteriormente, o prémio foi concedido a figuras históricas, tais como chanceler alemão Helmut Kohl e o presidente soviético Mikhail Gorbachev, ex-Presidente da Ucrânia Viktor Yushchenko e presidente sérvio, Boris Tadic, Shimon Peres e José Manuel Barroso. No entanto, esses nomes não fizeram Quadriga reconhecível, e só agora todos conhecem-no. Mas se beneficiará mais o prêmio alemão — é uma grande questão. Parece que o Conselho de curadores não tenha quaisquer princípios na sua actuação e varia a sua decisão segundo a opinião de não alemães.

O presidente da Fundação Politica, Vyacheslav Nikonov (Moscovo), disse a Pravda. Ru que Putin absolutamente não precisa do prémio. De acordo com Nikonov, toda essa história é nada mais que uma "guerra pequena alemã".

"Há pessoas na Alemanha que acreditam que Putin é um político que merece homenagem e prémios. Mas outros, como muitos russos activistas de direitos humanos, acham que Putin é o homem, que lançou um ataque contra as liberdades democráticas na Rússia. Estamos a assistir a esta pequena guerra alemã. Não há nada escondido por trás dela", ", disse Nikonov a Pravda. Ru.

Dmitry Peskov, secretário de imprensa de Putin, disse que a situação com o prémio Quadriga não afectaria as relações entre a Rússia e a Alemanha. Na verdade, seria estranho colocar um bom relacionamento entre os dois países à dependência do bem ou mal estar de algumas pessoas na Alemanha.O presidente da Rússia Dmitri Medvedev foi mais duro. "Foi uma manifestação de cobardia", disse, acrescentando que desde então, "o prémio acabou".

Lyubov Lyulko

Pravda.Ru

 

 


Loading. Please wait...

Fotos popular