Pravda.ru

Federação Russa

Rússia encontrou um pretexto para distanciar-se do Irã

21.02.2007
 
Rússia encontrou um pretexto para distanciar-se do Irã

A dois dias do término de um ultimato dado pelo Conselho de Segurança da ONU para que o Irã cancele  atividades nucleares a agência atómica russa Rosatom anunciou na segunda-feira que os atrasos nos pagamentos e no fornecimento de equipamentos impediriam a entrada em funcionamento da central de Bushehr antes de 2008.

O prazo de inauguração da usina atômica em Bushehr, Irã, pode ser adiado , informou  Serghei Novikov, secretário de Imprensa da Agência Federal de Energia Atômica da Rússia, a entidade contratada para construir essa unidade.

O motivo principal apontado pelo informante é um financiamento precário por parte do Irã. O representante da Rosatom especificou que esse país havia se comprometido a financiar em 2006 as obras num valor não inferior a 25 milhões de dólares mensais.

Porém, no quatro trimestre do ano passado, os pagamentos montaram a apenas 60 por cento da importância estipulada. Em janeiro deste ano, foram pouco mais de 5 milhões. No mês corrente, não têm sido efetuadas nenhumas transferências bancárias. Estas declarações de Moscou podem ser interpretadas como um pretexto para distanciar-se do Irã.

Dificuldades financeiras têm como pano de fundo as sérias complicações que têm vindo a acompanhar todo o programa nuclear iraniano. Os países ocidentais consideram que seu móvel principal é a vontade de se apossar da arma nuclear e por isso exigem de Teerã que ponha término ao enriquecimento de urânio.

 E como essas suas reivindicações foram desconsideradas, o Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou em dezembro passado uma resolução impondo uma série de sanções antiiranianas e proibindo doravante fornecer a esse país materiais, tecnologias e recursos financeiros que possam ser utilizados em projetos nucleares e missilísticos iranianos.

O pretexto encontrado permite à Russia aceitar as exigências  que formulam os paises ocidentais e admitir a introdução de umas sanções mais rigorosas contra a República Islámica.

“ Na nossa opinão, o Irã não quer construir nada mais em Bushehr, disse a Nezavisimaya Gazeta uma fonte na Rosatom. Sequndo esta fonte se se intoduzirem novas sanções,  Teerã poderá renunciar a cooperar com a Agência Internacional de Energia Atômica, e com isso ficaria imposível para a Rússia de continuar as obras em Bushere.

 Pravda


Loading. Please wait...

Fotos popular