Pravda.ru

Federação Russa

Moscovo: Os perigos da independência de Kosovo

19.09.2007
 
Moscovo: Os perigos da independência de Kosovo

Ministro das Relações Exteriores da Federação Russa, Sergei Lavrov, afirma que qualquer afirmação de independência albanesa em Kosovo poderá desencadear uma reação em cadeia à volta do globo.

Depois da sua conversação com seu homólogo francês, Bernard Kouchner, Sergei Lavrov disse na terça-feira que

"Eu não vejo como concedendo ao Kosovo a sua independência unilateral estabilizará a situação em Europa," acrescentando que "É mais possível causar uma reação em cadeia no continente e ao redor do mundo. A Rússia quereria prevenir tal cenário, sabendo que outros países também querem o mesmo".

No entanto, Bernard Kouchner disse que divisão do Kosovo em enclaves sérvios e albaneses seria possível sob certas circunstâncias, embora ele não acha que isso resolveria o problema de Kosovo.

"Tudo é possível se eles (sérvios e Kosovares albaneses) chegam a um consenso. Nós atualmente não conversamos sobre uma divisão, mas se sérvios e albaneses do Kosovo propõem novas opções, nós os discutiremos. Mas isso fará pouco a abordar a resolução do problema," disse.

Funcionários sérvios se encontraram com o troika de mediadores em Londres terça-feira para discutir as diferenças com a maioria albanesa da província, que procura soberania e recusou as propostas amplas de autonomia do Belgrado. No fim de Setembro, eles terão conversas diretas com líderes albaneses étnicos em Nova Iorque.

O troika diplomático, que é parte do Grupo de Contato de Kosovo, responsável para uma nova ronda de conversas entre Belgrado e Pristina, também se encontrará com albaneses na quarta-feira. O grupo, EUA, Rússia e mediadores de UE, tem como objectivo coordenar um estado final para Kosovo, protectorado de ONU desde que a campanha de bombardeamento da OTAN acabou o conflito entre forças sérvias e separatistas albaneses muçulmanos em 1999.

Sergei Lavrov disse que o Conselho de Segurança de ONU resumiria o debate de Kosovo no dia 10 de Dezembro, mas acrescentou que nenhuns prazos finais devem ser adiantados para uma solução.

Konstantin KODENETS

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular