Pravda.ru

Federação Russa

Rússia poderá desfechar ataque nuclear contra a Polônia no caso de esta abrigar mísseis Patriot

18.08.2008
 
Rússia poderá desfechar ataque nuclear contra a Polônia no caso de esta abrigar mísseis Patriot

O Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia adverte a Polônia de que esta poderá tornar-se alvo prioritário da Rússia na eventualidde de os Estados Unidos espraiarem elementos de seu sistema de defesa contra mísseis no território daquela nação do Leste Europeu. Em poucas palavras, a Rússia poderá desfechar ataque nuclear contra a Polônia, o que se tornou possível depois de recente mudança na doutrina de defesa da Federação Russa.


A Rússia poderá desfechar ataque nuclear contra a Polônia no caso de esta abrigar mísseis Patriot dos Estados Unidos.

"Os Estados Unidos estão ocupados com seu próprio sistema de defesa contra mísseis; no presente estado de coisas, eles não pretendem defender a Polônia. A Polônia, dando permissão para que os Estados Unidos assestem o sistema, cria uma situação de vulnerabilidade para si própria. O país poderá tornar-se alvo de reação da Rússia. Tais alvos são destruídos liminarmente," disse Anatoly Nogovitsin, Chefe Adjunto do Estado-Maior, comentando o recente acordo a respeito do assestamento do sistema estadunidense de defesa contra mísseis na Polônia.

Nogovitsin declarou que a Rússia pode usar armas nucleares nos casos estipulados na doutrina de defesa.

"Ali está claramente exarado que podemos usar armamentos nucleares contra os países que possuem armas nucleares, contra aliados de tais países, se de algum modo derem apoio àqueles primeiros, e contra os países que abrigam armas nucleares de outros países em seus territórios. A Polônia está avisada," disse o general.

Enquanto isso, a Secretária de Estado dos Estados Unidos Condoleezza Rice pôs mais lenha na fogueira ao chegar a Tbilisi, Geórgia. Ela disse que Washington estaria pronta para assinar o acordo de defesa contra mísseis com Varsóvia em futuro próximo, informa a ITAR-TASS.

O Primeiro-Ministro da Polônia Donald Tusk disse que a Polônia havia terminado as conversações com os Estados Unidos e concordado com as condições da instalação de elementos do sistema estadunidense de defesa contra mísseis em seu território.

O acordo estipula a instalação de 96 mísseis Patriot e 110 membros do pessoal militar. A lotação do contingente militar permanente dos Estados Unidos na Polônia concretizar-se-á até 2012.


Mísseis interceptores situar-se-ão, na Polônia, nas circunjacências da cidadezinha de Slupsk. O acordo também estipula assistência dos Estados Unidos à Polônia no caso de esta última enfrentar ameaça de terceiros países.


É digno de nota que o Presidente polonês Lech Kaczynski viajou para a Geórgia na terça-feira com os líderes da Estônia, Lituânia e Ucrânia para participar da reunião de solidariedade. Todos os presentes, inclusive o Sr. Kaczynski, pronunciaram discursos anti-russos na reunião. O presidente polonês particularmente declarou que a Rússia havia mostrado sua verdadeira face e cometido atos criminosos.

Dmitry Medvedev, da Rússia, declarou, em julho, que mísseis dos Estados Unidos na Polônia apenas agravariam a situação.


"A Rússia terá que reagir; a União Européia e os Estados Unidos estão avisados," disse o presidente russo.

 Tradução Murilo Otávio Rodrigues Paes Leme

 zqjxkv@gmail.com

ywkzxj@gmail.com


Loading. Please wait...

Fotos popular