Pravda.ru

Federação Russa

Não ao retorno de Governadores eleitos

18.06.2008
 
Não ao retorno de Governadores eleitos

O governo da Rússia decidiu na terça-feira não restaurar eleições diretas para os governadores regionais, na sequência de atenção na média ao Governador de Tartarstão, que apelou para eleições diretas para os 85 chefes regionais.


Dmitry Kozak, o ministro para ordenamento do território, disse que alterar o sistema para seleccionar governadores outra vez por meio de eleições não estava na agenda.

“Não vamos precipitar-nos a corrermos em direções diferentes. Acabamos de alterar a lei. Nós não mudaremos a lei outra vez," Kozak contou a Reuters nos trabalhos secundários da conferência anual de investimento Renascença Capital.

Alguns observadores previram que Medvedev, um antigo professor de direito, poderia soltar o controlo exercido pelo Kremlin, estabelecido durante a Presidência de Vladimir Putin. Incitado por Putin, o Parlamento da Rússia em 2004 mudou a lei terminando eleições directas para os governadores regionais.

O sistema antiga foi substituído por um sistema em que os governadores são nomeados pelo Presidente e depois confirmados por legislaturas regionais. O Presidente pode dissolver uma legislatura se rejeita seu nomeado.

Os opositores destas medidas ignoram uma realidade nua e crua: se não fosse o Kremlin, e se não fosse um controlo cuidadoso pelo poder central, existem elementos que queriam o desmembramento da Federação Russa.

Konstantin KODENETS

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular