Pravda.ru

Federação Russa

A visão do Presidente Putin

17.02.2008
 
Pages: 123
A visão do Presidente Putin

Sinopse do discurso do Presidente da Federação Russa na Reunião do Conselho de Estado em Estratégia de Desenvolvimento da Rússia até 2020. Traçando os muitos passos positivos que foram implementados ao longo dos últimos 8 anos, Presidente Vladimir Putin estabeleceu directrizes gerais da política russa para os seguintes 12 anos, destacando as principais necessidades do país.

Presidente Vladimir Putin começou o seu discurso sublinhando três áreas principais de política estratégica adoptadas durante os seus dois mandatos (oito anos), a saber, nas áreas da economia, defesa/segurança e integridade do Estado. Descreveu a situação há oito anos como "muito difícil", lembrou-se da desvalorização do Rublo depois da omissão em reembolsos internacionais de dívida e a atividade terrorista que criou situações perigosas no sul da Rússia.

Os anos de grande sucesso que a Rússia gozou desde então são devidos à resposta do povo russo. Nas palavras de Vladimir Putin, "o nosso povo cerrou fileiras e se juntou. Não só nossas forças militares mas também a sociedade se levantou para defender a Rússia, defender nossa integridade territorial. Os médicos e professores que não tinham sido pagos durante meses executaram seus deveres lealmente. Os trabalhadores, engenheiros e empresários, todos continuaram seu trabalho, tentando carregar a economia para fora de seu estado de estagnação e colapso".

No que diz respeito à economia, o Presidente lembrou aos presentes da grande influência exercida há oito anos por organizações criminosas e oligarcas, enquanto o setor agrícola estava em crise e as finanças da Rússia estavam à mercê de empréstimos estrangeiros. A incapacidade de pagar o reembolso sobre o empréstimo externo em 1998 prejudicou seriamente vários negócios e as poupanças de pessoas e em 1999, a taxa de inflação ficou em 36,5%, enquanto algumas companhias tiveram atrasos de até dois anos no pagamento de salários. Rendas reais tinham descido a somente 40% do seu valor em 1991, um terceiro da população vivia abaixo do limiar de sobrevivência, enquanto a natalidade caiu e a mortalidade subiu.

Em questões de defesa, "Em Chechénia um regime de terror foi desencadeado na população... emissários de Al Qaeda supervisionaram acampamentos de treinamento de terroristas enquanto "forças oriundas de fora com um interesse em enfraquecer Rússia e talvez mesmo ocasionando seu colapso, incitavam os separatistas abertamente”. As forças armadas estavam mal-preparadas e desmoralizadas com equipamento antigo.

Finalmente, relativamente à integração territorial, alguns 2000 territórios estavam perto de um estado de limbo legal. "Rússia se tinha tornado um "patchwork" de territórios. A maioria das regiões tiveram leis que estavam em contradição com a Constituição russa. As infracções em alguns casos eram simplesmente flagrantes. Havia regiões, por exemplo, que definiram seu estado como 'estado soberano associado com a Federação Russa'."

O resultado foi que "um terço da nossa população tinha sido deixado completamente desamparado. A situação difícil econômica e social e a perda de muitos valores de referência tinham desferido um golpe psicológico severo à nossa sociedade. Males sociais, corrupção e crime se instalaram. A crise demográfica também agravou. A natalidade caiu e a taxa de mortalidade subiu" enquanto "A Rússia, rica, tinha-se tornado numa terra de pessoas empobrecidas”.

"Foi nestas condições que nós começamos a traçar e implementar nosso plano, nosso plano de extrair a Rússia desta crise sistémica. Acima de tudo, nós começamos a trabalhar em restaurar a ordem constitucional, restaurando as garantias sociais básicas das pessoas, e fortalecendo a implementação das instituições do Estado”.

Implementação de contra-medidas

"Nosso princípio era que a recuperação da Rússia não podia ser executada ao custo das pessoas e dificultando ainda mais as suas vidas. As pessoas já tinham passado por adversidades demais nos anos 1990.

Integração territorial

Ao separatismo e terrorismo foram desferidos "um golpe esmagador" e Chechénia, num processo livre e democrático, está agora plenamente integrada na Federação Russa, tendo sido formado em todas as regiões um "espaço legal comum". Responsabilidade de desenvolvimento social e econômico foram transferidas às regiões num processo de descentralização pragmática e sistemática e a Rússia livrou-se de uma situação em que decisões importantes foram tomadas por aqueles com interesses em commodities e monopólios.

"Não só tornámo-nos mais uma vez num país unido, mas durante todos estes anos nós trabalhamos intencionalmente para desenvolver as relações federais”.

Recuperação econômica

Desde o ano 2000, investimento total na economia russa aumentou por sete vezes. O fluxo de capitas para o exterior subiu de 10 a 25 biliões de USD de 1991 a 1999, enquanto de 2000 a 2007, a situação foi invertida a um influxo para a Rússia de 82,3 biliões de USD.

Pages: 123

Loading. Please wait...

Fotos popular