Pravda.ru

Federação Russa

Arctic Sea: Separar o mito dos factos

16.08.2009
 
Arctic Sea: Separar o mito dos factos

É difícil encontrar duas fontes que dizem a mesma coisa sobre o estranho caso do navio de carga russo Arctic Sea, que desapareceu misteriosamente, no meio de histórias de ataques por piratas no seio da União Europeia, de avistamentos confirmados e depois negados. Quais são os factos no meio dos muitos mitos?

Facto

Dia 22 de Julho, o Arctic Sea, 98 metros de comprimento, 4.000 toneladas, com bandeira maltesa, zarpou de Jakobstad, Finlândia, rumo a Bejaia na Argélia, com uma carga de madeira no valor de 1,8 milhões de dólares. Deveria ter chegado no dia 4 de Agosto.

Dia 28 de Julho. Contacto do navio afirmado pela guarda costeira britânica.

Dia 30 de Julho. Sinal recebido na costa francesa (Brest).

Dia 12 de Agosto. A Guarda Costeira britânica afirma que um avião avistou o Arctic Sea ao largo da costa portuguesa. Presidente Dmitry Medvedev deu ordens para começar uma operação de busca pelos navios russos da Frota do Mar Negro em exercícios no Oceano Atlântico.

Sábado, 15 de Agosto. O dispositivo automático de identificação do navio foi activado por breves instantes na Baia de Biscaia, de acordo com o Boletim Marítimo russo, Sovfrakht. No entanto, de acordo com Mikhail Voitenko, o editor deste Boletim, o dispositivo poderia ter estado fora do navio e o sinal poderia ter sido falsificado.

A operação de procura continua na região de Cabo Verde no Oceano Atlântico mas não nas águas territoriais deste país. A fragata Ladny lidera o grupo de busca russo. As autoridades policiais da Federação Russa, Finlândia, Suécia e malta estão a investigar o ocorrido.

O navio não poderia ter afundado sem que fossem emitidos sinais que teriam sido apanhados por satélites russos ou norte-americanos.

Facto ou mito?

Ataque no Mar Báltico

Dia 24 de Julho, madrugada, de acordo com um membro da tripulação em entrevista a “fontes nos países bálticos” o navio foi abordado por um grupo de homens com máscaras, afirmando-se serem efectivos da política sueca, perto da Ilha de Oland, Suécia. Os homens deixaram o navio 12 horas depois em botes de borracha.

Pedido de resgate

O Financial Times afirma que o navio foi sequestrado e que um resgate de 1,5 milhões de dólares foi pedido. Fontes russas afirmam que este relatório não foi confirmado. No entanto, Dmitry Rogozin, enviado da Federação Russa a OTAN, disse que uma operação de procura estava em curso e que as autoridades russas zelavam pela saúde e bem-estar dos tripulantes. A fonte finlandesa rádio nacional YLE afirma que o Bureau Nacional de Investigação da Finlândia afirma que o dono do navio, a firma finlandesa Solchart Management, recebeu um pedido de resgate que incluiu uma ameaça contra as vidas dos tripulantes se os termos não fossem respeitados. A política finlandesa afirma que o pedido foi feito mas nada foi provado ainda acerca da sua veracidade, e a quantia de 1,5 milhões de dólares não foi mencionado pelos finlandeses, só “uma quantia avultada”. Mikko Paatero, porta-voz da polícia finlandesa, disse que “há relatórios de chantagem agravada e sequestro” que estavam sendo investigados.

Mito?

Dia 14 de Agosto. A Guarda Costeira de Cabo Verde informou AFP que o navio tinha sido avistado a 400 milhas náuticas das ilhas. Um porta-voz da Embaixada da Federação Russa em Cabo Verde disse que as mesmas autoridades não informaram “oficialmente” a Embaixa do avistamento e declarou ainda que o Chefe das Forças Armadas de Cabo Verde não confirmou que o Arctic Sea tinha sido visto nestas águas.

No entanto, o Embaixador da Federação Russa em Cabo Verde, Aleksandr Karpushkin, afirmou que navios de guerra russos estão a conduzir operações de busca nesta região do Oceano Atlântico mas não nas águas territoriais de Cabo Verde..

Várias fontes de comunicação social afirmam que havia uma carga misteriosa a bordo, como drogas ou armas. Não há qualquer prova que substancia essas afirmações que são pura especulação, como também a existência de uma guerra comercial entre os donos do navio e concorrentes.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular