Pravda.ru

Federação Russa

Putin acha bom o seu "regime"

15.12.2011
 

Putin acha bom o seu

Primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, participou em uma sessão tradicional ao responder ao vivo, esta quinta-feira, 15 de dezembro, respondendo às questões que preocupam os cidadãos. A primeira pergunta ao primeiro-ministro foi sobre as eleições para a Duma de 4 de dezembro e uma manifestação em massa de protesto na Praça Bolotnaya.

"O fato as pessoas expressarem o seu ponto de vista é absolutamente normal, desde que permaneçam todos os actos no âmbito da lei", disse e acrescentou que estava contente de ver os jovens expressando suas posições políticas ativas. "Estou contente de ver isso. Se é um resultado do" regime Putin ", então é bom regime, não vejo nada de extraordinário nisso", brincou .

Segundo Putin, os resultados das eleições parlamentares, obviamente, refletem as coisas que foram acontecendo no país recentemente. "Oposição vai sempre apontar injustiça em todas as eleições. É uma questão de cultura política de que forma eles fazem isso", disse e recomendou a instalação de câmeras de segurança permanentes, ligadas à internet em todos os locais de votação para as eleições presidenciais de março de 2012, com o objetivo de evitar fraudes eleitorais.

Putin falou muito sobre as mudanças que tiveram lugar na Rússia desde 2000. Segundo ele, o progresso pode ser visto praticamente em todas as esferas. Quanto à esfera social, 29 por cento da população russa estava vivendo abaixo da linha da pobreza em 2000. Hoje em dia, o índice caiu para 12 por cento. O rendimento real da população tem crescido muito, enquanto isto, a Rússia tem vindo a melhorar a sua posição e imagem no cenário internacional.

"Não acreditem naqueles que dizem a Rússia não ter amigos no mundo. Quando eu apresentava o pedido das Olimpíadas de Sochi 2014 em Guatemala, os membros do Comité Olímpico, alguns directamente, outros em ouvido, me diziam que respeitam a Rússia pela sua posição independente na arena mundial". "Muitos estão fartos com os EUA, que, me parece, não precisam do apoio, parceria, mas só dos vassalos", disse.

Voltando à econmia, Putin destacou que a Rússia havia superado a crise devido ao potencial econômico do país. O crescimento do PIB da Federação Russa espera-se 4,2 por cento, enquanto nos EUA seria um pouco mais de um por cento e "zero" na Europa. Quanto à taxa de inflação, o nível em 2000 foi de 30 por cento. A taxa de inflação corrente está em um nível recorde de baixa, disse — um pouco mais de 6%.

Em geral, a situação económica na Rússia é "saudável", disse Putin. O nível de desemprego no país caiu abaixo do nível pré-crise. Quanto à dívida, a dívida pública da Rússia é de apenas 2,5 por cento, que é "quase nada", disse Putin.

Falando sobre os objetivos do futuro, o primeiro-ministro disse que seria necessário  fortalecer o sistema político na Rússia. O sistema deve ser auto-suficiente, estável ​​e seguro de "impostores do lado de fora."

Respondendo à pergunta sobre a futura carreira política do ex-ministro das Finanças da Rússia Aleksei Kudrin (demitido pelo presidente Medvedev), Putin disse que Kudrin era um amigo próximo dele. "Estou orgulhoso que tinha essa pessoa tendo trabalhado no meu governo", disse. "Ele foi reconhecido o melhor economista do mundo duas vezes", acrescentou.

Putin foi solicitado a comentar as declarações do senador dos EUA John McCain a ter afirmado "a morte do ditador líbio Muammar Gaddafi deve fazer outros ditadores como Putin nervosos". Putin disse que as ameaças foram dirigidos, sobre o todo, contra a Rússia e não contra ele pessoalmente. "Algumas pessoas querem empurrar a Rússia de lado para que ela não interfira e interrompa eles dominarem o mundo".

Tendo recordado as imagens aterrorizantes da morte de Gaddafi, Putin lembrou as circunstâncias do seu assassinato. De acordo com Putin, o líder líbio tinha sido morto sem julgamento, com aprovação dos EUA e ajuda das forças especiais estrangeiros. "É isto a democracia?", perguntou.

Putin também recordou vários episódios da biografia de McCain, que travaram a guerra no Vietnã. Aparentemente, "ele se acostumou com tais métodos", disse ele. "Não é um segredo que McCain participou da guerra EUA-vietnamitas … ele tem bastante sangue de civis pacíficos nas suas mãos. … " " Sabe-se que o Sr. McCain foi capturado no Vietnã e foi preso e não apenas na cadeia, mas em um buraco, onde permaneceu durante vários anos. Qualquer pessoa teria morcegos no campanário depois disso", comentou.

A plateia caiu na gargalhada

Durante a conferência Putin foi convidado a comentar as notícias, dizendo que o Kremlin supostamente teria realizado urgentes reuniões secretas após as acções de protesto na Rússia seguidas as eleições para a Duma Estatal.

"Eu não estava convocado para as sessões, eu não sei", disse Putin sorrindo.

Ele continuou dizendo que durante a manifetação estava tentando aprender a jogar hóquei de gelo que tem- se tornado o seu passatempo favorito. No entanto, Putin se comparou a "uma vaca no gelo a estar tentando fazer alguma coisa."

Uma russa perguntou  sobre a opinião dele da decisão do bilionário Mikhail Prokhorov para concorrer à presidência.

"Eu sei que o Sr. Prokhorov tentou estabelecer um partido político, ao qual nos referimos como um partido de direita. No entanto, mais tarde alguns problemas surgiram. Sr. Prokhorov é um homem sucessivo,pois, não desistiu e decidiu usar uma nova plataforma para promover as idéias que ele considera adequadas para o nosso país. Ele trabalha dentro do quadro da lei e da Constituição. Eu não diria que desejo-lhe sorte, porque sou o candidato também, mas eu tenho certeza que ele será um rival forte ", disse Putin.


Loading. Please wait...

Fotos popular