Pravda.ru

Federação Russa

Direita russa exige por via judicial a retirada de Putin da lista eleitoral

15.11.2007
 
Direita russa exige por via judicial a retirada de Putin da lista eleitoral

A União russa das Forças de direita (SPS) exige por via judicial a retirada de Vladimir Putin da lista eleitoral do partido Rússia Unida que participa nas eleições parlamentares em 2 de dezembro, anunciou hoje (15) Nikita Belykh , o líder da organização, informa Ria-Novosti.

“ Apresentamos ontem uma demanda ao  Supremo Tribunal para excluir Vladimir Putin da lista dos candidatos à Duma de Estado ( Câmara baixa do Parlamento russo) por Rússia Unida , tendo em conta ele ter violado a lei em várias ocasiões”, declarou o presidente do SPS na conferência de imprensa ocorrida em Moscou.

Belykh não precisou de quais irregularidades se trata. O líder do movimento da direita criticou o programa eleitoral do partido pró Kremlin , intitulada : “Plano de Putin”, chamando-lo “ a poderosa maquinaria política do Estado” .

 Entretanto Putin, afirmou ontem que a vitória de seu partido, o Rússia Unida, nas eleições à Duma será uma demonstração direta de confiança do eleitorado.

"Se o povo votar pelo Rússia Unida, cuja lista eu lidero, quer dizer que confia em mim", disse o chefe do Kremlin, citado pela agência "Interfax", em reunião com construtores de estradas na cidade siberiana de Krasnoyarsk.

Nesse caso, acrescentou o presidente russo, terá "o direito moral de exigir aos que trabalharão na Duma e no Governo o cumprimento das tarefas" que hoje são colocadas.

Putin terá de deixar o Kremlin no próximo ano, pois a Constituição lhe impede de apresentar sua candidatura à Presidência para um terceiro mandato consecutivo.

O presidente confessou que o Rússia Unida não possui uma "estrutura política ideal", e entre suas carências assinalou a falta de uma "ideologia estável".

No entanto, insistiu em que em tudo o que conseguiu fazer nos últimos tempos foi apoiado no Rússia Unida como uma força consolidada no Parlamento.

"O partido me ajudou não apenas a tomar decisões, mas também a colocá-las em prática", disse.

Putin acrescentou que decidiu liderar a lista para persuadir o povo a votar no partido e para ajudá-lo a obter uma maioria na Duma que pense igual ao Governo.

"Se conseguirmos essa unidade entre os poderes Executivo e Legislativo teremos a possibilidade de cumprir os programas contidos nas leis aprovadas", ressaltou.

O Rússia Unida perdeu em 20 dias 6% das intenções de voto, segundo uma pesquisa publicada na semana passada pelo jornal "Vedomosti".

Faltando um mês para as eleições à Duma, a popularidade do Rússia Unida caiu entre 13 de outubro e 4 de novembro de 56% para 50%, segundo uma pesquisa realizado pelo Centro de Estudo da Opinião Pública da Rússia.

Onze partidos políticos brigarão nas eleições de 2 de dezembro pelas 450 cadeiras da Duma


Loading. Please wait...

Fotos popular