Pravda.ru

Federação Russa

Rússia comemora a Festa do Mel

14.08.2006
 
Rússia comemora a Festa do Mel

A Igreja Ortodoxa Russa comemora hoje a festa do Salvador Misericordioso e recorda o Batismo da Russia antiga. Popularmente essa data é conhecida como a Festa do Mel, quando os fiéis consagram ao Senhor o primeiro mel do ano. Nesse dia também começa o Jejum da Dormiçãoda Virgem. Hoje o patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Alexi II realizou a missa em ocasião a data.


 O mel de abelha é um produto querido na Rússia desde longa antiguidade, por possuir qualidades gustativas e nutritivas insuperáveis. Não é por acaso que o povo denominou de “Lua de Mel” (em russo “Medóviy Méciats”) um dos períodos mais felizes na vida dos conjuges, aliás, “méciats” em russo é Quarto Crescente da Lua e também “mês”.


 Mas, vamos ao mel. Ele passou a fazer parte tão solidamente da vida do povo russo,  que é pouco provável que um russo possa imaginar  a vida sem o mel. Passaram a fazer parte para sempre da lingua russa expressões como “a vida não é mel” ou então a frase do conto de fadas do grande poeta russo Alexándr Púchkin “eu também estive lá, tomei mel – cerveja acolá”.


 Até o século XVIII a Humanidade desconhecia o açucar, em compensação os nossos ancestrais conheciam muito bem desde as fraldas o gosto do mel. Nas mesas dos nossos antepassados o mel sempre esteve presente.  A apicultura foi uma ocupação predileta já dos eslavos antigos.


 No século V antes de Cristo o historiador Heródoto escreveu sobre essa propensão nas terras, posteriormente habitadas por eslavos orientais.  No século X , quando começou a se formar a Rússia de Kíev, inicia-se o desenvolvimento da apicultura como ramo de produção, o que era propiciado pelas inabarcáveis amplitudes das matas e dos pastos.


 O mel era usado na alimentação e na produção de refrigerantes, ao passo que a cera servia para a iluminação doméstica, velas, às necessidades religiosas. Os russos mantinham um intenso comércio de mel e cera com os gregos e as Cidades-Repúblicas de Veneza e Gênova.


   Na Rússia eram bem conhecidas as qualidades nutritivas e medicinais do mel. O mel era usado no tratamento de diversas doenças, bem como chagas superficiais.  Em muitos manuscritos russos antigos o mel é denominado de valioso recurso medicinal. As fontes literárias comprovam que o emprego medicinal do mel é mais recomendado no tratamento externo, em vista da sua ação antesséptica, tanto nas receitas da medicina popular, como da tradicional.


 Os “curadores” russos empregavam o mel no tratamento de feridas, chagas, exemas, furúnculos, doenças intestinais, etc, etc. Um vertical ascenso no desenvolvimento da apicultura começou com a expansão do cristianismo, pois para os seus rituais religiosos requeria-se grande quantidade de cera.  Os usurários preferiam cobrar a porcentagem dos créditos em cera. Em troca de cera a igreja perdoava os pecados.

News of Russia


Loading. Please wait...

Fotos popular