Pravda.ru

Federação Russa

Dez mais ricos oligarcas russos

14.02.2007
 
Dez mais ricos oligarcas russos

O governador da região de  Chukotka, o empresário, o patrão do Chelsea, Roman Abramovitch, perdeu a primeira posição na lista dos oligarcas russos mais ricos , de acordo com o semanário russo Finans que publicou a lista de 500 pessoas mais ricas da Rússia.

O magnata que vendeu os cerca de 72% que detinha na Sibneft à estatal Gazprom e há três anos mantinha-se como o mais rico da lista, foi destronado por Oleg Deripaska que, por sua vez, é o patrão da Russal, gigante russa do alumínio.

Segundo Finans , a fortuna de Deripaska ascende a 21,2 mil milhões de dólares, mais 200 milhões face ao património que é atribuído a Abramovitch.

Os terceiro e quarto lugares foram respectivamente para Vladimir Potanin e Mikhail Prokhorov, donos e sócios - agora em processo de "separação" - de empresas como Norilsk Nickel, Rosbank, Polus Zoloto e Prof-Media, ambos com US$ 14,2 bilhões.  Prokhorov tornou-se conhecido recentemente por estar supostamente envolvido em um escândalo com prostitutas na estação de esqui francesa de Courchevel.

A lista prossegue com os nomes de Vladimir Lisin, presidente e principal acionista do conglomerado metalúrgico de Novolipetsk, com US$ 13,9 bilhões, e Mikhail Friedman, acionista majoritário do importante Grupo Alfa, com US$ 13,85 bilhões.

Em sétimo lugar está Vagit Alekperov, presidente e acionista da maior petrolífera privada russa Lukoil (US$ 12,3 bilhões), seguido pelo dono da companhia Nafta-Moskva, Suleiman Kerimov (US$ 12,1 bilhões).O último no ano passado também na França foi envolvido num acidente de tránsito  e permanecia algum tempo em coma. Kerimov esteve em automóvel com uma diva de televisão russa Tina Kandelaki, e sendo casado enfrentou na Rússia  um escândalo familiar.

Finalizam a lista dos dez russos mais ricos Alexei Mordashov, proprietário da siderúrgica russa Severstal (US$ 11,25 bilhões), e Victor Vekselberg, acionista majoritário do Grupo Renova e da companhia de alumínio SUAL (US$ 11,2 bilhões).

Segundo a revista, a russa mais rica, Elena Baturina, esposa do prefeito de Moscou, Yuri Luzhkov, subiu 12 lugares e ficou em 17º, com suas empresas de construção e de investimentos e um patrimônio avaliado em US$ 6 bilhões.

O antes poderoso oligarca Boris Berezovski, hoje processado na Rússia  e asilado no Reino Unido, precisou vender todos os seus ativos na Rússia, mas ainda assim continua na lista, ocupando a 49ª posição, com uma fortuna de US$ 1,3 bilhão.

 Finans disse que o número de fortunas que passam de US$ 1 bilhão aumentou, em um ano, de 50 para 61, principalmente por causa dos representantes do setor de consumo. Entre eles, subiu de três para dez o número de empresários que criaram seu negócio "do zero".

A lista inclui 500 empresários russos com uma fortuna estimada em mais de 2,4 bilhões de rublos (US$ 90,5 milhões).

O capital do clube dos ricaços somou US$ 425,1 bilhões, ou seja, 50% a mais que há um ano, apesar de 80% deste valor corresponderem aos integrantes da "primeira centena".

A revista usou dados oficiais das empresas, do Banco Central e do Serviço Federal de Mercados Financeiros, relatórios analíticos das principais companhias e bancos de investimento, assim como avaliações de analistas, milionários e observadores.

Pela primeira vez, o número de empresários que criaram seu negócio do zero (230) quase se igualou ao daqueles que enriqueceram mediante a privatização de propriedades estatais (270).

O milionário mais jovem é Yevgueni Mikhailov, co-proprietário da empresa alimentícia Cherkizovo, que com 24 anos já tem um capital de US$ 190 milhões.

O mais velho da lista é Vladislav Tetiujin, de 74 anos, diretor da corporação VSMPO-Avisma, maior produtor mundial de titânio, com uma fortuna estimada em US$ 640 milhões. EFE

  


Loading. Please wait...

Fotos popular