Pravda.ru

Federação Russa

Washington aposta no comunista Zyuganov

13.02.2012
 

Washington aposta no comunista Zyuganov. 16429.jpeg

Há pouca dúvida que Washington prefere Vladimir Putin não ganhar as presidenciais, mesmo que isso signifique uma restauração comunista, acredita o diretor do Instituto Americano na Ucrânia e consultor na advocacia pública internacional e nos assuntos governamentais, Anthony T. Salvia, num artigo publicado no jornal The Jerusalem Post. Respondendo à pergunta feita  por ele mesmo: "Quem prefere Washington?  Putin ou Zyuganov", o autor opta claramente pelo líder do Partido Comunista, Gennadi Zyuganov.

" Washington tem a intenção de deslegitimar o actual governo russo, mesmo que isso resulte em um regime comunista", disse. "Onde Geoestratégia está em causa, a Rússia deve ser estrategicamente limitada e, assim, reduzida por meio de desmembramento (o modelo jugoslavo), ou mudada através de uma revolução laranja que leve à criação de um regime aliado no Kremlin (o modelo ucraniano). Afinal, é impossível cercar completamente a China (claramente é um objectivo dos EUA geoestratégico, tendo em conta o envio recentemente anunciado das forças americanas para a Austrália), se primeiro não certificarmos uma completa submissão da Rússia", disse.

Neste sentido, segundo Salvia o único que possa competir com Putin na eleição, é Gennadi Zyuganov, o líder do segundo poder político na Rússia, que recebeu quase 20 por cento dos votos nas últimas eleições parlamentares e aumentou significativamente a presença do partido na Duma de Estado. Neste caso, o autor está ciente do fato de que Zyuganov, é claro, é uma figura de transição, e Washington vai usar a sua vitória nas eleições "para alcançar a meta de longo prazo para bloquear Rússia com o objectivo de eliminá-la da arena mundial como um jogador independente ".

Salvia não tem nenhuma dúvida na capacidade de retirar em seguida o líder comunista. "No caso (improvável) de Zyuganov vencer em março, Washington poderia juntar o apoio entre o público americano e seus aliados europeus (incluindo Geórgia e Ucrânia -Red) contra os interesses russos, apontando à ameaça vermelha", disse.

De acordo com o analista político Serguei Markov, os americanos não pela primeira vez publicamente manifestam o seu apoio para Zyuganov. Em março deste ano, conhecido por suas declarações antirussos, vice-presidente americano, Joe Biden, se reuniu em Moscou com representantes do Partido Comunista. "Eu, quando vim nos anos 70 à URSS, nem podia imaginar que um dia iria apoiar os comunistas e desejar que ganhem ..., disse Biden, segundo Markov. Markov explicou que o problema não é tanto Zyuganov, como Putin.

"Elites americanos querem derrotar Putin, e eles não se importam em quem vai lhe causar danos. Eles não gostam que Putin representa a consolidação das forças antiamericanas, então estão dispostos a usar qualquer um, para atacar Putin. E embora sejam muito negativos a próprio Zyuganov, estão esperando de lidarem com isso mais tarde"- disse Markov ao Pravda. Ru .

"O sistema global mundial assinou a Putin uma sentença de morte. E o fato de que os analistas americanos chegaram a uma discussão séria sobre apoio de Zyuganov, cuja ideologia é mais antiocidental do que a de Putin, significa que os americanos prestam pouca atenção às palavras, mas muita aos actividades. Putin enfrentou bem o colapso da Rússia, está retornando com uma agenda patriótica, retendo a onda interna da propaganda pró-americana, realizada por agentes de influência, e não lhes faz concessões. É por isso que a sua volta é um grande desafio para os Estados Unidos e o mundo ocidental", comentou ao Pravda. Ru outro analítico, líder do Movimento Internacional a favor da União Euroasiática, Aleksandr Dugin.

Lyuba Lulko

Pravda.Ru.


Loading. Please wait...

Fotos popular