Pravda.ru

Federação Russa

Basayev identificado pelos fragmentos do corpo

11.07.2006
 
Basayev identificado pelos fragmentos do corpo

Na Rússia acaba de ser eliminado Chamil Basayev, o mais sangrento dos terroristas chechenos.


Basayev foi morto quando o caminhão de explosivos de seu grupo de 12 pessoas voou pelos ares. Segundo a imprensa russa o serviço secreto efectuou a explosão atravéz de uma ligação de rádio. O Basayev estava sentado em um carro civil estacionado perto dali e morreu em virtude da violência da explosão.

 “Houve uma explosão enorme . Todos que estavam no raio da explosão foram feitos em pedaços” , disse o vice-primier –ministro da República Inguchétia Bachir Auchev.

 “ Ele foi identificado pelos fragmentos do corpo, particularmente pela cabeça com sua barba indefectível e pelo prótese na perna”, disse . O pé esquerdo de terrorista foi amputado por uma mina em 2000 .

Basayev tinha as mãos conspurcadas com o sangue das crianças de Beslan e das numerosas vítimas de ações terroristas, principalmente em Moscou e Budionnovsk. O êxito da operação já estava predeterminado pela intensificação das ações das forças especiais russas no Exterior. Foi o que o diretor do Serviço Federal de Segurança da Rússia, Nikolai Patruchev, disse ao presidente Vladimir Putin.

" Esta ação foi possível graças à criação das posições para nossos agentes no Exterior, principalmente nos países em que eram coletadas armas para serem depois trazidas à Rússia e aqui empregadas em ações terroristas",  comenta o diretor do Serviço Federal de Segurança.

 Chamil Basayev realizou o seu primeiro atentado terrorista em 1991, ao sequestrar um avião em Mineralni Vodi, no Cáucaso do Norte. Depois, chegou a ser um dos principais cabecilhas dos separatistas chechenos. Esteve por trás de todas as ações terroristas mais violentas dos últimos anos, especialmente a ocupação de uma maternidade em Budionnovsk em junho de 1995 , as explosões em vários edifícios de habitação em Moscou em 1997, e a tomada de umas centenas de reféns entre as pessoas reunidas para um espetáculo teatral “Nord –Ost” na capital russa em outubro de 2002.

Segundo o próprio confessou, foi ele quem dirigiu o assalto a uma escola na cidade de Beslan em setembro de 2004, no qual morreram centenas de crianças. 

"É uma vingança merecida para os bandidos pelos nossos filhos em Beslan e em Budionnovsk, por todas as ações terroristas que cometeram. Sabemos bem que a ameaça terrorista ainda continua muito grande, que não se pode reduzir de forma alguma o trabalho dos nossos agentes nesse terreno, mas, pelo contrário, que urge incrementar e aumentar a eficiência de todas nossas ações",  sublinhou Vladimir Putin.

 
Há uns dias, o Parlamento aprovou uma lei autorizando o presidente da Rússia a usar umas unidades especiais para combaterem o terrorismo fora das fronteiras nacionais sem a necessidade de notificar a hora e o lugar de tais operações. Havia algum tempo, o chefe do Estado tinha ordenado liquidar os assassinos de uns funcionários da Embaixada russa em Bagdá.


Loading. Please wait...

Fotos popular