Pravda.ru

Federação Russa

Candidato de Putin à Presidência russa é Medvedev

10.12.2007
 
Candidato de Putin à Presidência russa é Medvedev

Anunciaram nesta segunda-feira três agências de notícias russas, o candidato do partido governista Rússia Unida e do presidente Vladimir Putin nas eleições presidenciais de março de 2008, o primeiro vice-premier, Dmitri Medvedev, segundo a AFP.

Medvedev, 42 anos, será o candidato dos partidos Rússia Unida, Rússia Justa, do Partido Agrário e da Força Cidadã, afirmou o presidente do Rússia Unida, Boris Gryzlov, de acordo com a Ria Novosti.

Putin, citado pela agência Interfax, declarou que "apóia completamente a candidatura", já que tem uma relação próxima com Medvedev há 17 anos.

O presidente russo deve deixar o poder após a eleição de próximo 2 de março de 2008, depois de governar por dois mandatos, mas Medvedev é considerado leal ao presidente.

Advogado de formação, Medvedev deve a ascensão de sua carreira até a elite do poder na Rússia ao próprio Putin, que o incluiu em seu círculo de colaboradores próximos desde o início dos anos 90 para trabalhar na equipe de governo de São Petersburgo.

Com aparência jovem, este ex-professor de Direito passa a ser o principal favorito para ocupar a cadeira presidencial no Kremlin em substituição a seu mentor.

Medvedev era um dos nomes mais citados para suceder o chefe de Estado russo.

Seu maior rival até hoje era o outro primeiro vice-premier do país, Sergei Ivanov.

Depois de trabalhar como diretor de campanha de Putin na vitoriosa eleição de 2000, Medvedev foi nomedo diretor administrativo da presidência no Kremlim e em seguida gerente da Gazprom, empresa chave do país, considerada a jóia do setor energético russo.

O partido Rússia Unida se reunirá em 17 de dezembro em um congresso para anunciar oficialmente o nome de seu candidato.

Medvedev não é membro do Rússia Unida, mas não precisa ser filiado ao partido para concorrer nas eleições presidenciais que acontecerão nos dias 2 e 23 de março de 2008.

Ele é considerado um dos líderes da ala "liberal" do Kremlim e pertence à nova geração de dirigentes russos, mais técnicos que políticos.

Em 2005, Putin o nomeou vice-primeiro-ministro, responsável pelos grandes projetos nacionais (saúde, habitação, educação), o que foi considerado pelos analistas uma atribuição que serviria de trampolim ao Kremlin.

Desde então, Medvedev aparecia com freqüência na televisão para falar de problemas de demografia e falta de moradia, entre outros, às vezes usando o mesmo tom de Putin.

Nascido em 14 de setembro de 1965, Medvedev é filho único de Anatoly Medvedev, um professor do Instituto Tecnológico de Leningrado, e de Yulia, professora de filologia no Instituto Gertsen.

Cresceu em um subúrbio humilde de Leningrado (São Petersburgo) e estudou Direito na Universidade Estatal da cidade, onde se destacou como um dos alunos mais brilhantes da turma.

Com aptidão para administração e logística, Medvedev se descreve também como um pragmático, afastado dos adjetivos políticos.

"A ideologia é algo perigoso", disse uma vez aos jornalistas. Também se definiu como "europeu" em política externa, ligado aos valores da democracia e os direitos humanos.

Ao contrário de Putin, Medvedev não tem vínculos conhecidos com a KGB, e sim com o clã político procedente de São Petersburgo, que domina os principais postos do poder.

Apoiado em seu profundo conhecimento da burocracia do Kremlin, Medvdevev é considerado o principal responsável da pirâmide política que tem ajudado Putin a permanecer, sem problemas, na presidência.

Em particular reorganizou as relações com alguns oligarcas multimilionários que dominaram o cenário político russo durante a presidência do antecessor de Putin, Boris Yeltsin.


Loading. Please wait...

Fotos popular