Pravda.ru

Federação Russa

Berezovsky preso à revelia pela sexta vez

08.08.2007
 
Berezovsky preso à revelia pela sexta vez

Um tribunal de Moscou expediu ontem um novo , o sexto, mandato de prisão contra o magnata Boris Berezovsky, que se encontra em Londres sob asilo político. Esta vez o milionário é acusado de desvio de 13 milhões de dólares do Banco SBS-Agro, em 1997 para compra de uma manção no sul da França.

A Procuradoria russa requereu ao tribunal que este sancionasse a prisão preventiva de Berezovsky, o que foi concedido, segundo o parecer da juíza, por o magnata "ser acusado de crimes graves, ter-se ocultado à Justiça e ser procurado desde 2001". Na decisão do tribunal teria pesado ainda o facto de Berezovki "possuir amplos contactos em muitos países e estruturas financeiras e dispor de grandes recursos materiais".

O advogado Andrei Borovkov afirmou aos jornalistas que a defesa não estava à espera de outra coisa, mas fez notar que esta decisão não teria influência nas condições em que vive o milionário, dado que é já o sexto mandado de captura, emitido por um tribunal russo, contra o seu cliente. Desde 1999, com a chegada ao poder de Vladimir Putin, o Ministério Público russo vem expedindo ações contra Boris Berezovsky por fraude, abuso de poder e tentativa de derrubar o presidente russo.

 Mas os vários pedidos de Moscou para que fosse extraditado para a Rússia nunca foram atendidos. O nome de Boris Berezovsyi, antiga eminência parda do ex-presidente Boris Yeltsin, também está envolvido no caso Litvinenko, a morte ocorrida em novembro passado na capital britânica de um ex-agente do FSB (ex-KGB), envenenado com polônio.




Loading. Please wait...

Fotos popular