Pravda.ru

Federação Russa

Comunidade russa do Rio Grande do Sul – Brasil: costumes, tradições e alma russa

08.06.2010
 
Pages: 123
Comunidade russa do Rio Grande do Sul – Brasil: costumes, tradições e alma russa

A comunidade russa do Rio Grande do Sul ocupa uma posição bastante emblemática entre as comunidades russas do Brasil, conforme apresentei em artigos anteriores a cidade de São Paulo recebeu uma grande quantidade de imigrantes de diversas nações, que contribuíram para a formação da identidade cultural da cidade de São Paulo, nesse sentido a comunidade russa de São Paulo também pode se desenvolver e contribuir para a formação cultural da cidade.

No Rio Grande do Sul e em outros estados da região sul, Paraná e Santa Catarina o fluxo de imigrantes foi bastante alto, e diferentemente de São Paulo, algumas cidades dessas regiões tornaram-se núcleos de concentração dessas imigrações caracterizando a formação cultural dessas cidades.

As cidades de Santa Rosa, Santo Ângelo e principalmente Campina das Missões tornaram-se as principais em referencia para a imigração russa no Rio Grande do Sul, os registros de imigração russa para o Brasil são datados a partir de 1870, no Rio Grande do Sul a imigração se inicia 1909 com a chegada do imigrante russo Demian Helenko sendo dividida em três ondas distintas: A primeira onda ocorreu no início do século XX e compôs em sua maioria, imigrantes provenientes de áreas rurais, muitos especialistas nas áreas de plantio e trabalho da terra, agricultores, marceneiros e diversas outras formas de culturas e criação de animais. Na segunda onda de 1917, a imigração foi motivada em razão da revolução bolchevista, na composição dos imigrantes a maioria eram técnicos, engenheiros, profissionais das artes, agrônomos, médicos entre outros, a maioria se estabeleceu no Rio Grande do Sul e em São Paulo. Já a terceira onda e principal em questão de volume, ocorreu por volta de 1945 durante os anos da segunda guerra mundial, onde o fluxo de imigrantes russo foi maior do que em períodos anteriores.

Atualmente a comunidade russa de Campina das Missões é presidida pelo Dr. Jacinto Anatólio Zabolotsky, advogado, mestre em ciência jurídica, juiz conciliador e professor universitário, filho de imigrantes russos, é presidente da Associação cultural russa Volga do Brasil desde sua fundação em 1989. Na mesma época foi eleito vereador (deputado) mais votado no município de Campina das Missões onde passou por diversos cargos chegando a presidência da Câmara municipal de vereadores em 1992. No mesmo ano foi fundado o Grupo Folclórico Russo Troyka II, sendo que em sua trajetória de sucessos, nestes 18 anos já constam no currículo mais de 400 shows, inclusive na Argentina.

No conselho dos compatriotas patrocinado pelo Ministério das Relações Exteriores da Rússia “Россотрудничество” atua como coordenador. Em 1998 publicou o livro “Imigração Russa no Brasil : Nos longos caminhos da esperança”, atualmente o livro encontra-se na quarta edição de 2009 publicado também no idioma russo sob o título “ Русская Иммиграция в Бразилии: в дольгий путь надежды”.

Em entrevista a Dimas Melo correspondente do jornal Pravda em São Paulo, e Relações Públicas do Círculo Cultural Nadejda da Comunidade Russa de São Paulo, o Dr. Jacinto Anatólio Zabolotsky apresenta um pouco da história da comunidade russa do Rio Grande do Sul e do sucesso da repercussão do livro “Imigração Russa no Brasil : Nos longos caminhos da esperança”, livro fundamental como base para a compreensão do desenvolvimento da imigração russa não só no Rio Grande do Sul, mas como em outras regiões do Brasil como São Paulo e Rio de Janeiro.

Dimas – Pravda: Estimado Dr. Zabolotsky, primeiramente agradeço sua atenção em nos conceder essa entrevista, percebemos que, cada vez mais debates e discussões acadêmicas sobre a formação das comunidades russas no Brasil têm ocorrido isso revela tanto o crescimento das comunidades russas no Brasil, como a elevação do estreitamento das relações do Brasil com a Rússia. Como o Sr. avalia o estreitamento das relações do Brasil com a Rússia atualmente e como nossas comunidades se inserem nesse cenário?

Jacinto Anatólio Zabolotsky:

Inicialmente cumpre agradecer a oportunidade em poder manifestar-se para tão importante jornal, que para mim é uma honra muito grande.

Quanto à pergunta, realmente nos últimos anos deu-se um grande avanço nas relações de cooperação mútua, comerciais-diplomáticas, turísticas, Brasil-Rússia. Basta analisar o crescimento bilateral nas relações comerciais e diplomáticas, tanto isto é verdade de que a partir de 07 de junho de 2010 não há mais necessidade de vistos de turistas brasileiros e russos.

Pages: 123

Loading. Please wait...

Fotos popular