Pravda.ru

Federação Russa

Rússia preocupada com aumento de tensão no Cáucaso

07.10.2008
 
Rússia preocupada com aumento de tensão no Cáucaso

Ministério de Relações Exteriores Russa alerta para a preocupante escalada de tensão por partes externas a volta das Repúblicas de Abkhazia e Ossétia do Sul – ataque terrorista na zona de segurança à volta da Ossétia do Sul – 7 mortos e 4 feridos entre forças de segurança russas.

O novo agravamento da situação na Transcaucásia está causando profunda preocupação.

Um carro sem dono levado para o território das forças de manutenção da paz na sede Tskhinval na zona de segurança em torno da Ossétia do Sul explodiu em 3 de outubro. Sete homens, incluindo Ivan Ramza, chefe da equipe conjunta para as forças de paz na Ossétia do Sul, morreram no local e quatro ficaram feridos.

De acordo com nossos dados, até 20 quilogramas de TNT foram colocadas no carro. No mesmo dia foi feita uma tentativa de assassinato em Anatoly Margiyev, chefe do Distrito de Leningorsk na Ossétia do Sul. Em 5 de outubro, em Tskhinval, um empregado de uma empresa de construção que se dedica à recuperação de um complexo residencial na República da Ossétia do Sul foi morto num tiroteio que veio a partir do lado georgiano. O último incidente ocorreu no dia 6 de Outubro. Um explosivo não identificado rebentou em frente da coluna da equipe de manutenção da paz russa coluna que saía da área de Zugdidi em conformidade com o plano de Medvedev-Sarkozy.

A impressão é de que algumas forças em Tbilisi, que se opõem à normal transição suave de funções das forças de manutenção da paz russos aos observadores da União Europeia nas zonas de segurança em torno da Ossétia do Sul e Abkházia, estão deliberadamente a tentar escalar as tensões e buscando provocar novos hostilidades através de uma série de actos terroristas.

Neste contexto o Ministro dos Negócios Estrangeiros russo Sergei Lavrov enviou uma carta ao Ministro dos Negócios Estrangeiros francês Bernard Kouchner expressando a preocupação da parte russa provocado pela deterioração da situação de segurança. No entanto, temos a firme intenção de cumprir as obrigações acordadas entre os presidentes da Federação da Rússia e da França sobre a retirada de nossas unidades de manutenção de paz na Geórgia em 10 de outubro de 2008. Esperamos que o União Europeia, que actua como garantor do não-uso de força pela Geórgia, tomará as medidas necessárias para estabilizar a situação em consonância com os seus compromissos.

Os respectivos recursos também foram enviadas para as lideranças da ONU e da OSCE, que têm os seus observadores nas áreas adjacentes da Geórgia à Abkházia e Ossétia do Sul.

MRE da Federação Russa

Traduzido por Olga SANTOS

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular