Pravda.ru

Federação Russa

Rússia e Brasil: Amigos e parceiros estratégicos

07.10.2008
 
Pages: 12
Rússia e Brasil: Amigos e parceiros estratégicos

Um artigo do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Federação Russa Sergei Lavrov e o chanceler brasileiro Celso Amorim. “Rússia e Brasil: Amigos e parceiros estratégicos”

O Brasil foi o primeiro estado sul-americano que estabeleceu relações diplomáticas com a Rússia 180 anos atrás. Os contactos entre os dois países tinham precedido relações oficiais. Em 1804 os navios russos Neva e Nadezhda, que participaram na volta do mundo, aportaram em portos brasileiros. Desde então as relações entre a Rússia e o Brasil gozaram do valioso apoio dos notáveis representantes dos dois países, o Acadêmico GI Langsdorf, um estudioso e diplomata, e ao Barão de Rio Branco, o fundador do serviço diplomático brasileiro.

Ao longo das décadas subseqüentes lá seguiu a expansão global e o aprofundamento das relações bilaterais e a aproximação das posições da Rússia e do Brasil - gigantes em termos territoriais, bem como de potencial demográfico e actores influentes no âmbito regional e internacional.

Hoje somos aliados naturais numa tentativa de fortalecer as bases coletivas bases para arranjar a ordem mundial contemporânea e do papel central das Nações Unidas em lidar com os problemas globais e inaugurar um mundo multipolar. Nós somos aproximados pelo nosso compromisso com o primado do direito internacional, pela não aceitação de atos unilaterais que o minam, e pela nossa opção em favor de uma solução negociada dos conflitos e crises.

As questões-chave de garantir segurança global e regional, a luta contra o terrorismo internacional e cooperação em questões que afectam toda a humanidade, como o aquecimento global e a estabilidade econômica, são o cenário central na nossa agenda política concertada.

O constante diálogo político, conduzido num espírito construtivo e de um nível elevado, constitui uma garantia de maior desenvolvimento da cooperação bilateral em matéria de uma base mutuamente benéfica. Resultantes das duas últimas cimeiras, as tarefas foram definidas para construir uma parceria estratégica das relações, para aumentar laços económicos e comerciais e para delinear uma aliança tecnológica.

Iremos com determinação ativar sua solução de Alto Nível de Cooperação da Comissão liderada pelo Primeiro-Ministro russo, Vladimir Putin e o Vice Presidente brasileiro José Alencar. O grupo de trabalho conjunto russo-brasileiro, criado sob os auspícios do Conselho de Segurança da Rússia e o Secretariado dos Assuntos Estratégicos do Brasil, é o primeiro mecanismo deste tipo fundado pela Rússia com um país latino-americano.

O Brasil é o principal parceiro comercial da Rússia na América Latina e as Caraíbas: o nosso comércio em 2007 superou 5 mil milhões de dólares. Cooperação no investimento foi iniciada. Com a abertura no ano passado, a fábrica de embalagem de carne em Kaliningrado constituiu um projeto de grande porte no valor de mais 100 milhões de dólares.

Estamos a aumentar a quota de alta tecnologia em produtos comerciais e manter a cooperação no domínio do espaço. O vôo do astronauta brasileiro Marcos Pontes para a Estação Espacial Internacional foi realizado com a assistência do lado russo. Entre as áreas prioritárias de aplicação conjunta de esforços são a energia, indústria aeronáutica, as nanotecnologias e cooperação na tecnológica militar.

Um importante fator de aproximação está a expandir o intercâmbio cultural e humanitária. Os nomes do escultor Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho; artista Candido Portinari; compositor Heitor Villa-Lobos; escritores Machado de Asis e Jorge Amado, e do arquiteto Oscar Niemeyer são amplamente conhecidos na Rússia. Na Rússia há um grande número de admiradores da música brasileira, carnavais e telenovelas. Por sua vez, os brasileiros também têm um interesse sincero na multifacetada cultura da Rússia. Obras clássicas russas, traduzidas para o português, gozam de uma invariável procura. Nosso orgulho é comum com a primeira Escola Teatro Bolshoi Ballet no estrangeiro, em Joinville. Também há grandes esperanças sobre a abertura de escolas de futebol brasileiro em Krasnodar e na região de Moscou, na Rússia.

A semelhança ou identidade das nossas abordagens para resolver os principais problemas da política mundial predetermina o nosso interesse na cooperação no seio da ONU. Rússia respeita o Brasil como um dos fortes candidatos a um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU no caso da adopção de uma decisão sobre o alargamento do Conselho.

Nossos países continuam uma procura conjutna de novas formas de cooperação multilateral. Um deles é o diálogo no formato do grupo BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), cuja primeira cimeira foi realizada com sucesso em julho no Japão, à margem da cimeira do G8. Em maio, em Ekaterimburgo os Ministros dos Negócios Estrangeiros adoptaram um comunicado conjunto que reflecte a coincidência de pontos de vista, reafirmando o compromisso com a causa da construção de uma ordem mundial mais democrática, baseada na diplomacia multilateral e do primado do direito internacional. Em novembro, uma reunião dos ministros das Finanças e Economia dos países BRIC será realizada no Brasil.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular