Pravda.ru

Federação Russa

Medvedev no G-8

07.07.2008
 
Medvedev no G-8

Presidente Dmitry Medvedev, na sua primeira cimeira G8 vai tentar melhorar ainda mais o papel da Rússia perante os países ocidentais, de acordo com Evgeny Volk, um analista em Moscovo para a Fundação Heritage, sediada em Washington.

O novo Presidente novo usará seu toque mais macio para incrementar maior peso no sistema financeiro global. Em fazer assim, seguirá a campanha para a influência começada por Putin, centrada principalmente sobre a expansão das influências geopolíticas da Rússia.

“Rússia é hoje um jogador global,” Medvedev disse no Fórum de S. Petersburgo em Maio. “Nós devemos reconhecer sua responsabilidade para o destino do mundo e nós queremos que participe em dar forma às novas régras do jogo”.

Desacordos fundamentais permanecem entre leste e oeste, e há pouca possibilidade do novo Presidente resolvê-los nesta cimeira do Grupo das Oito nações mais industrializadas em Hokkaido, Japão.

Rússia, o maior exportador de energia, desafia os E.U.A. e seus aliados europeus, opondo-se à expansão da OTAN à leste, a independência de Kosovo e os planos dos E.U.A. para um sistema de defesa anti-míssil em estados anteriormente sob a influência soviética.

Agora que estabeleceu um centro novo do poder como Primeiro-ministro, Putin continuou a falar claro sobre os EYA. Em uma entrevista com Le Monde em Maio, chamou este país “um monstro assustador”. Medvedev, um advogado de 42 anos de idade, tem feito já passos para relações da emenda. Ganhou revisões positivas do Presidente da Comissão Européia José Barroso, após a reunião com líderes europeus na Sibéria no mês passado. Começaram negociações para um acordo que define toda a cooperação futura entre os dois lados.

Hoje Dmitry Medvedev encontrou-se com George W. Bush pela primeira vez como Presidente. Disseram que continuarão a trabalhar para obstruir o programa de enriquecimento de urânio do Irão. Não houve progresso sobre o plano dos EUA de construir um sistema anti-mísseis na Polónia e República Checa.

Medvedev terá negociações com o PM britânico Gordon Brown, o primeiro encontro entre os dois líderes desde 2006. As negociações serão um passo adiante, de acordo com o assessor de Medvedev, Arkady Dvorkovich.

Os dois líderes provavelmente irão discutir a batalha do BP PLC com um grupo de bilionários russos para o controle da TNK-BP, uma co-produção de petróleo. A BP está resistindo aos esforços desenvolvidos pelos russos para substituir o conselho administrativo.

Em questões financeiras, Medvedev quer traduzir o poder económico da Rússia em maior influência. Rússia tem mais de $500 bilhiões em moeda de reservas e dos G-8 tem a economia mais em crescimento.

Contrapeso

A estrutura financeira do mundo “deve ser baseada num contrapeso entre as economias principais,” disse Medvedev aos repórteres das nações G-8 numa entrevista no dia 3 de julho.

Medvedev disse na mesma entrevista que a crise financeira global mostrou que nemhum país ou moeda sozinho pode garantir a estabilidade. O rublo russo deve transformar-se numa das moedas de reserva mundiais, considerou.

“O ocidente deu forma à arquitectura económica e financeira golbal nos seus próprios interesses,” disse o Ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov, em 20 de Junho. “Agora, com o rápido crescimento das economias emergentes da RP China, da Rússia, da Índia e do Brasil, experimentando um boom no seu potencial financeiro e econômico, este sistema torna-se claramente insuficiente,” acrescentou.

Composto por Ivan PODGORNY


Loading. Please wait...

Fotos popular