Pravda.ru

Federação Russa

Obrigado, Madiba!

06.12.2013
 
Obrigado, Madiba!. 19349.jpeg

O trabalho de Nelson Mandela é feito - ele mostrou-nos como podemos viver juntos em um mundo arco-íris de inclusão, ele nos mostrou como a boa vontade e generosidade pode triunfar sobre rancor, ele nos mostrou que a coragem, força de caráter e determinação pode vencer as adversidades mais assustadores. Por tudo isso, obrigado, Madiba.


Enorme coleção de prêmios internacionais de Nelson Rolihlahla Mandela fala por si: Prémio Lenin da Paz, Prémio Nobel da Paz, Personalidade do Ano, Prémio da Paz Gandhi, Prémio Sakharov, Medalha de Ouro do Congresso, Medalha de Liberdade Presidencial, Prémio Nehru Jawaharlal, Prémio Al-Gaddafi de Direitos Humanos Internacionais, Prémio William J. Fullbright para Entendimento Internacional, entre muitos outros prémios e honras.

Eu não faria justiça à biografia de Nelson Mandela, copiando e colando trechos já escritos por mais ilustres escritores e jornalistas por aqui - o que ele conseguiu é bem documentado em outros lugares. No entanto, é importante compreender a relevância da longa e fecunda vida de Nelson Mandela e entender que suas lições servem de exemplo para o resto da humanidade ao longo de nossa história futura.
Nelson Mandela serve como um exemplo brilhante de como uma pessoa pode ser rotulado um fora-da-lei, um terrorista e um criminoso por um sistema injusto e, em seguida, passar a ser proclamado um herói e assumir o mais alto cargo em seu país, devido à sua carisma e determinação para libertar o seu povo do jugo do apartheid, um exemplo da falta de sentido de "rótulos", demonstrando que sua relevância depende de quem os escreve.

Não foi apenas como um advogado que ele levou a luta contra o colonialismo e apartheid, depois de apoiar uma campanha não-violenta com o Partido Comunista Sul-Africano, ele entendeu que a única maneira de fazer qualquer progresso seria através de confronto, apesar das enormes probabilidades empilhadas contra ele; a seguir, foi co-fundador do movimento militante Umkhonto we Sizwe.

O Julgamento de Rivonia o mandou para a prisão durante 27 anos da sua vida, em Robben Island, na prisão de Pollsmoor e na Penitenciária Victor Verster (1962-1990), de onde ele foi libertado. É aqui que a aula começa.

Entendendo que o clima era favorável à mudança na África do Sul, se tivesse desejado, ele poderia ter causado um banho de sangue, colocando amigos e familiares da população negra em posições de poder, derrubando os brancos de forma incontrolável e desorganizada. Mas Nelson Mandela escolheu outro caminho - sem rancor, sem vingança e sem patrocínio de rivalidade.

Ele escolheu a unidade, ele escolheu a inclusão, ele escolheu união, ele escolheu reconciliação. O resultado foi o Governo de Unidade Nacional, uma nova Constituição e a Comissão Verdade e Reconciliação. Resistindo à oportunidade de permanecer no poder, ele cumpriu um mandato como Presidente desde 1994 até 1999 (e como Presidente do seu Partido do Congresso Nacional Africano 1991-1997), em seguida, deu um passo atrás e se concentrou em projetos humanitários com sua esposa Graça Machel na Fundação Nelson Mandela, dedicando-se à luta contra a pobreza, à luta contra Aids, à sensibilização e alargamento do âmbito de programas educacionais.

Dizer que o êxito da transição da África do Sul do apartheid para uma sociedade multi- racial e multi-cultural foi por causa de um só homem, seria um insulto para as profundas mudanças que Nelson Mandela incutiu no seu país através de interagir com as pessoas fora do círculo interior Xhosa. No entanto, dizer que os sul-africanos, todos os sul-africanos, têm um legado para respeitar, é um facto.
 
E o legado chega muito além das fronteiras da África do Sul. Madiba, você nos ensinou a todos como podemos conviver em um mundo arco-íris. Por isso, obrigado, Madiba. O Céu ganhou um anjo, o céu ganhou uma estrela. E o Mundo tem um Legado a seguir.

Timothy Bancroft-Hinchey
Pravda.Ru

 


Loading. Please wait...

Fotos popular