Federação Russa

A razão do conflito entre a Rússia e a Ucrânia em torno de gás

06.01.2009
 
A razão do conflito entre a Rússia e a Ucrânia em torno de gás

Fontes oficiais da Bulgária, Áustria, Romênia, Croácia e Turquia confirmaram a corte do fornecimento de gás russo transmitido pela rede da Ucrânia . A situação energética para estes países da Europa se agrava devido ao conflito entre a Rússia e Ucrânia.

O fornecimento de gás natural russo para a Bulgária foi cortado esta madrugada, anunciou o Ministério de Economia e Energia búlgaro em comunicado.

As autoridades pediram a todos os consumidores do mercado búlgaro que reduzam ao mínimo o consumo de gás. Segundo o El País, a Bulgária importa 92% do seu gás da Rússia, e só conta com reservas para um mês.

 A Croácia também revelou que teve o abastecimento totalmente interrompido. Além disso, a Áustria anunciou que recebe só 10% do gás russo previsto; a Hungria, menos de 20%.

O ministro de Energia turco, Hilmi Guler, confirmou hoje que o fornecimento do gás russo que entra no país através da Bulgária foi interrompido, e que tinha procurado o embaixador da Ucrânia, envolvida em um conflito sobre o combustível com a Rússia, para tentar solucionar o problema.

A Rússia suspendeu a 01 de janeiro o fornecimento de gás à Ucrânia devido à falta de acordo quanto ao preço a cobrar em 2009 e a dívidas existentes.

Quarenta por cento do gás consumido pela Europa é fornecido pela Rússia. Quase todo esse gás, cerca de 80 por cento, é enviado para a Europa através dos gasodutos que atravessam o território ucraniano. Os restantes 20 por cento são encaminhados para a Europa ocidental através da Bielorrússia.

A razão do conflito é simplesmente explicada.

A Ucrânia durante vários anos realiza uma política anti-russa . Foi ela que enviou seus militares para ajudar à Geórgia a organizar a guerra contra a Ossétia do Sul em agosto do ano passado. Forneceu à Geórgia o armamento , em particular os sistemas Buk de extinção de massa , a serem guiados pelos oficiais ucranianos, para canhonear as povoações da Ossétia do Sul.

Entretanto, estes anos a Ucrânia  tinha comprado o gás russo por preso de cerca de 200 dólares por metro cúbico, mas a Europa - entre 415-450 dólares. Após a estatal russa Gazprom propor à Ucrânia elevar o preço, para o ano 2009, até 250 dólares , a Ucrânia, com resposta negativa, em contrapartida, propôs reduzir o preço 20%.

Mas além da crise política, no mundo se desenvolve a crise econômica, e por quê a Rússia deve sofrer devido à posição do seu , vamos dizer, não alinhado.

 Por Lyuba Lulko

| More

Loading. Please wait...

Fotos popular