Pravda.ru

Federação Russa

Marcha russa não realizada

05.11.2006
 
Marcha russa não realizada

A Rússia comemorou ontem, pelo quarto ano consecutivo, a festa da «Unidade Nacional», que simboliza a libertação do país do jugo estrangeiro e a restauração da independência nacional – a 4 de Novembro de 1612, destacamentos armados russos expulsaram as tropas polacas que tinham ocupado Moscovo.

 
Este ano, como anteriores , as comemorações voltaram a ficar marcadas pela discórdia, não obstante todos os apelos à reconciliação nacional.
Foram realizadas as manifestações de nacionalistas e antifascistas, as primeiras, claramente, obtiveram mais atenção.

Os  neonazis russos terem trazido  gente para as ruas de Moscovo, eles conseguiram isso não obstante a sua manifestação ter sido declarada “ilegal” pelas autoridades, enquanto o comício dos antifascistas tinha sido autorizada.

Porem, a  Marcha russa ( marcha da ultradireita) este ano sofreu os obstáculos postos pelas autoridades da capital. Aunque os ultranacionalistas conseguiram organizar uns grupos  no metrô moscovita  a ter gritado “Sig Heil” e ter erguido as mãos no gesto da saudação fascista , mas foram forçados a correr para lá e para cá  e até mudar a  roupa fugindo da polícia.

A ligação telefonica celular no metrô  foi especialmente sufocada para não permitir aos “ castanhos” coordenar suas atividades .

 Por ter receio das ações da Policía e, simplesmente, por não ter percebido qual é o local da concentração , muitos dos supostos participantes da Marcha russa preferiram ficar na casa , pois a participação dos fascistas nas manifestações em Moscovo este ano foi menor do que no ano passado e o comportamento das "cabeças raspadas" foi mais cobarde. As autoridades de Moscovo provaram que “ se quiserem, podem”.

 Nas outras cidades russas o dia da Unidade Nacional passou  também tranquilamente.


Loading. Please wait...

Fotos popular