Pravda.ru

Federação Russa

Sibéria a virar a parte dos EUA

05.01.2012
 

Sibéria  a virar a parte dos EUA. 16231.jpeg

A idéia de separação da Sibéria a partir da perspectiva da futura adesão para os Estados Unidos da América tem sido discutida entre os separatistas siberianos por um longo tempo já. A idéia é de que as regiões da Sibéria, com seus ricos recursos naturais e a forte indústria, são pobres apenas devido ao fato de serem forçados a dar a maioria da sua renda para os outros.

Portanto não surpreende haver aqueles que têm tentado vestir o pensamento em uma coisa mais concreta: em um movimento político. Não se vê grande sucesso de tais tentativas, mas a quantidade poderia resultar em qualidade. Especialmente se houver forças poderosas de apoio.

Um tal movimento revelou-se durante o último censo de 2010 na Federação Russa  promovendo a idéia de identificar a nacionalidade das pessoas que vivem na Sibéria como  "siberiana" e não russa. No verão um grupo especial apareceu no Facebook, manifestando-se a favor de um referendo sobre a adesão da Sibéria aos Estados Unidos.

Seu iniciador, um residente de 37 anos da cidade de Mezhdurechensk, Vladimir Kiselyov, diz a Sibéria dever se livrar do jugo de Moscou, mas não exige a independencia. "A única opção para sua futura prosperidade será uma transição sob a proteção dos Estados Unidos ", diz. "O referendo será realizado com a ajuda do governo dos EUA. Os EUA tem uma experiência bem sucedida na obtenção de independência. Após o referendo, a Sibéria vai se tornar uma parte do território dos Estados Unidos, como Califórnia e Alasca que foram colônias russas do século 19 ", acrescenta Kiselyov.

Brincadeira à parte, entretanto nos EUA, essa idéia também encontra seus admiradores. E há muito tempo. Conhecido por suas opiniões antirussas, o político americano, Zbigniew Brzezinski, apresentou no Fórum político em Yaroslavl a idéia de criar uma "comunidade nova de Vancouver a Vladivostok". Brzezinski não especificou o prazo para colocá-la na prática, mas percebe-se que se trata do caminho mais curto possível. Parece que alguns políticos americanos se aproximam de forma responsável da meta e começam a formar gestores para administrar os novos territórios.


Pois, na Universidade de Estado de Irkutsk foi realizado um seminário com a participação dos estudantes do 5 º ano da Faculdade de Gestão Siberia-EUA e ONG Alternativa regionalista para a Sibéria com o tema a discutir:  "Modelagem da economia do Estado da Sibéria".


Os futuros licenciados da Faculdade analisaram ​​os prós e contras sobre o futuro do Estado da Sibéria, bem como os riscos para a sua criação e existência.


E isso agora não é nada de brincadeira. Os jovens profissionais é a futura elite da sociedade russa, e talvez, do governo. Também é muito alarmante de tal seminário ter sido realizado em uma instituição de ensino superior estatal, cuja administração  parece não se importar muito com a propaganda de idéias separatistas entre os seus estudantes.

Lev Pravin

Pravda.Ru

Leia  original em russo

 


Loading. Please wait...

Fotos popular