Pravda.ru

Federação Russa

Putin merece o Prêmio Nobel

04.10.2013
 
Putin merece  o Prêmio Nobel. 18952.jpeg

Nomeação do presidente russo Vladimir Putin para o Prêmio Nobel da Paz está ativamente discutida no mundo. No Ocidente a idéia foi abraçada principalmente com ceticismo, mas há algum apoio inesperado. Ficam-lhe agradecidos por prevenir "sozinho" a terceira guerra mundial e ser capaz de resistir a lobby pró- Israel nos Estados Unidos .

Na quarta-feira (02) , a iniciativa de duas ONG russas —  Academia Internacional de Unidade Espiritual dos Povos do Mundo e da Fundação Pan-russa para a Educação foi apoiada pelo presidente da Venezuela, Nicolas Maduro. " Se alguém neste momento histórico merece o Prêmio Nobel da Paz, é o presidente Vladimir Putin, que ajudou a acabar com a guerra ameaçando o povo sírio", disse Maduro, citado pela EFE.

No Ocidente a idéia foi recebida principalmente com ceticismo. "Ele é creditado com o comando da guerra para esmagar o separatismo na Chechênia, a aprovação de um ataque em grande escala contra a Geórgia sobre a menor disputa fronteriça e a reclamação quando a NATO realizava uma guerra aérea na Líbia para parar o coronel Muammar el-Qaddafi de matar milhares de líbios. E ele ainda está vendendo armas para o governo assassino do presidente Bashar al-Assad da Síria", assegura o jornal New York Times.  Algumas publicações dizem que desencadear uma campanha anti- gay, fornecer proteção para Edward Snowden e perseguir o grupo musical Pussy Riot é indigno para um indicado ao Prêmio Nobel.

Contudo, o apoio inesperado veio de Rupert Murdoch e seu recurso Fox News. Uma analista de segurança nacional, a ex- funcionária dos serviços de segurança nas administrações dos presidentes Richard Nixon , Gerald Ford e Ronald Reagan, Kathleen Troia McFarland opina que o presidente Putin salvou o mundo "em uma das manobras diplomáticas mais habilidosas de todos os tempos" . Ela acrescenta ele ter feito isso "sem o presidente americano egoísta , mas incompetente ou seu secretário de Estado sério, mas ignorante que entenderam ele ter proposto uma maneira de sair da situação que  haviam criado".  O mundo inteiro sabe que Vladimir Putin é o único que realmente mereceu o Prêmio Nobel da Paz, conclui  McFarland .

Outro autor, Michael Collins Piper da AFP,  junta-se à opinião recém citada. Segundo ele, o presidente Putin " liberou os Estados Unidos da vergonha de envolver-se   mais numa guerra estúpida e desnecessária no Oriente Médio".  Putin, "o líder da guerra fria que era considerado um "inimigo " dos Estados Unidos",  fez algo que a elite militar americana queria fazer, assegura Piper. "Ele colocou fim aos ataques contra a Síria pelo lobby pró- Israel , resistiu-lhe praticamente sozinho e era exigente com o Congresso que estava tentando pressionar a iniciativa apesar da oposição esmagadora do público americano", confessou.  Putin, acrescenta autor, provavelmente impediu a terceira guerra mundial e, segundo os líderes de torcida de Israel, também instalou barreiras no caminho de Israel empurrando Estados Unidos para uma guerra contra a República Islâmica do Irã.

Quanto à opinião do público norte-americano, de acordo com as estatísticas, 60 por cento dos norte-americanos se opõem a uma campanha militar na Síria. A petição publicada no site da Casa Branca, " We are the People " disse que, " dado o fato de Obama ter feito um esforço sincero para começar uma guerra contra a Síria e envolver as Forças Armadas americanas em um conflito indesejado, apesar de não ter o apoio do povo, acreditamos que Obama deve entregar o seu Prêmio Nobel da Paz de 2009 para um verdadeiro homem de Paz, o Sr. Putin, Presidente da Rússia". A petição afirma que Putin obrigou os Estados Unidos a evitar um conflito militar desnecessário e indesejado e manter a paz .

Outra petição foi lançada no fim de semana passado na França. Cidadãos comuns — pensionistas, médicos e professores ,  dizem que enquanto o exército de Obama está teimosamente se afogando no pântano afegão e o Iraque está se envolvendo na violência terrorista, Barack Obama fica de volta ao mesmo caminho, convencendo o Congresso dos EUA iniciar uma nova guerra.  Petição também sugere  Obama  entregar o seu Prêmio da Paz a Putin.

O documento afirma também  que apenas o presidente francês, Hollande não vê os "esforços" de Obama não contribuirem para a paz e visarem apenas a satisfazer as ambições econômicas dos Estados Unidos justificando as verbas no orçamento militar. O período de votação para esta petição vai durar cinco meses e os votos podem ser expressos no website da organização France- Petitions. com. Os iniciadores prometem apresentá-la ao François Hollande, Bernard- Henri Levy (jornalista político, filósofo e escritor), Barack Obama e Thorbjorn Jagland (presidente do Comitê do Prêmio Nobel da Paz) .

O Prêmio Nobel da Paz tem sido concedido desde 1901 e agora é o prêmio internacional mais famoso e prestigiado na área de atividades sócio- políticas e humanitárias. As candidaturas são apresentadas até 01 de fevereiro do ano do prêmio. Tipicamente, a lista de candidatos inclui uma centena de nomes.

Os chefes de Estado eram muitas vezes titulados com o Prêmio com várias formulações. Aqui estão alguns dos mais recentes vencedores :

- Em 2011, o prêmio foi dividido em três partes iguais e dado a três mulheres da Libéria. Entre elas estava a presidente Ellen Johnson- Sirleaf, premiada " pelas conquistas na luta pela democracia e pelos direitos das mulheres".

- Em 2009, o presidente dos EUA, Barack Obama foi premiado "por inúmeros esforços para fortalecer a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos".

- Em 2000, o Presidente da República da Coreia Kim Dae- Jung foi premiado " pelo trabalho difícil na reunificação do Norte e Coreia do Sul, e o fortalecimento da democracia e dos direitos humanos na Coreia do Sul e do Leste da Ásia em geral".

- Em 1994, o presidente palestino Yasser Arafat eo primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin, juntamente com Shimon Peres foram premiados "por seus esforços para alcançar a paz no Oriente Médio".

- Em 1993, o Presidente Executivo da África do Sul Frederik Willem de Klerk e Nelson Mandela foram premiados "por seu trabalho em direção a um fim pacífico do regime do apartheid, e para preparar as bases para uma nova África do Sul democrática" .

- Em 1990, o presidente soviético Mikhail Gorbachev foi concedido "em reconhecimento do seu papel de liderança no processo de paz que caracteriza partes importantes da comunidade internacional".

- Em 1978, o presidente egípcio Anwar Sadat e o primeiro-ministro israelense Menachem Begin foram concedidos " pela  preparação e celebração dos acordos subjacentes entre Israel e Egito".

- Em 1971, o chanceler federal da Alemanha Willy Brandt foi concedido" em reconhecimento às iniciativas específicas que levaram à diminuição das tensões entre o Leste e o Oeste ".

Lyuba Lulko

Leia original em russo


Loading. Please wait...

Fotos popular