Pravda.ru

Federação Russa

Moscovo: Não há alternativa ao trabalho da ONU

03.10.2006
 
Moscovo: Não há alternativa ao trabalho da ONU

O Embaixador A. I. Antonov, Representante da Federação Russa na Primeira Comitiva da 61ª Sessão da Assembleia Geral da ONU e Director de Assuntos relativos ao desarmamento e Segurança do MRE da Federação Russa, declarou em Nova York que “não há alternativa às acções colectivas da comunidade internacional na manutenção de paz e segurança”, realçando que “a não proliferação, limitação de armamento e desarmamento permanecem como uma das maiores áreas de aplicação dos esforços conjuntos da comunidade internacional”.

No entanto, o representante da Federação Russa não deixou de referir às “despesas militares sem precedentes de países individuais que excedem os níveis mais altos da Guerra Fria, a contínua modernização da ofensiva estratégica bem como armamento defensivo, o perigo da colocação de armas no espaço, a utilização de armas de informação, afecta negativamente os esforços de manter o equilíbrio estratégico das forças no mundo”.

Para A. I. Antonov, as boas relações entre a Federação Russa e os EUA nesta área são fundamentais e ambas as partes, de acordo com o diplomata, tem respeitado as suas obrigações. Realçou ainda que a não-proliferação de Armas de Destruição Massiva é um dos temas fundamentais na política russa durante a sua Presidência dos G8.

Para esse fim, a Presidência russa focou na necessidade de garantir acesso aos benefícios da energia nuclear pacífica e de criar centros de tratamento de combustíveis nucleares.

O diplomata russo reiterou que Moscovo favorece uma solução diplomática da questão iraniana, permitindo ao Irão o desenvolvimento de energia nuclear sob as linhas guia da AIEA.

Quanto à República Democrática Popular da Coreia, A. I,. Antonov resumiu a política de Moscovo assim: “Acreditamos que a solução da questão nuclear na Península Coreana inclui o retorno de Pyongyang no TNP, o resumo das inspecções pela AIEA, a normalização das relações da RDPC com outros países e a criação de condições favoráveis para o desenvolvimento social e económico deste país. As negociações dos Seis (RDPC, República da Coreia, RP China, Japão, EUA e Federação Russa) providenciam um mecanismo efectivo para conseguir estes objectivos”.

Timofei BYELO

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular