Pravda.ru

Federação Russa

A economia da Rússia é acelerada pela primeira vez em dois anos

01.05.2010
 
A economia da Rússia é acelerada pela primeira vez em dois anos

A economia russa tem se recuperado modestamente. Segundo o Ministério de Desenvolvimento Econômico, no primeiro trimestre deste ano, o PIB do país cresceu 4,5%. No mesmo período do ano passado, a economia, pelo contrário, caiu 9,4%. O crescimento trimestral foi fixado pela primeira vez em dois anos: um aumento do PIB for observado pela última vez no primeiro trimestre de 2008.

"Em março deste ano, após a pausa de fevereiro, observou-se o restabelecimento da atividade econômica. Em comparação com fevereiro, as tendências positivas observadas na construção civil e indústria transformadora (com exceção dos fatores sazonais e de calendário) têm contribuído com o crescimento de 0,2% no PIB, pela avaliação do Ministério do Desenvolvimento Econômico da Rússia. No total, no primeiro trimestre de 2010, o crescimento do PIB com ajuste sazonal foi de 0,6%. Em comparação com trimestres anteriores, o ritmo de recuperação foi lento (2% no terceiro trimestre e 1,7% no quarto trimestre do ano passado). Com relação a março 2009, o PIB cresceu 4,9%, " — lê-se em relatório publicado em 28 de abril pelo Ministério de Desenvolvimento Econômico da Federação Russa.

Após três meses de queda, em março observou-se um crescimento das atividades de investimento. Em virtude do tratamento de fatores sazonais, o crescimento de investimentos de capital atingiu 1,8% em março em relação a fevereiro, mas, em geral, os investimentos no trimestre foram 1,1% menores do que no quarto trimestre de 2009.

A razão para isso foi a desaceleração das atividades no setor da construção, cuja queda no primeiro trimestre atingiu 10,9%, embora os dados de março, em comparação com os de fevereiro, tenham sido 1,4% superiores. O volume de obras de construção do país ainda está longe dos indicadores pré-crise. Assim, em comparação com março de 2008, o volume de comissões de habitação diminuiu 20,8%. Como resultado, o volume total de trabalho realizado em março deste ano foi 5,1% menor comparado ao do ano passado.

As mudanças nos investimentos totais em ativos fixos em base anualizada foram favoráveis. Em comparação com o mesmo mês de 2009, em março deste ano o aumento foi de 0,7%. No entanto, foi devido a uma queda acentuada dos investimentos no início de 2009.

Quanto a indicadores como o rendimento disponível real, após um crescimento bastante grande em dezembro-janeiro, este começou a declinar. O rendimento dos russos em março, em relação a fevereiro, caiu 2,8%. O índice trimestral, graças a um forte aumento dos rendimentos em janeiro, cresceu a uma taxa anual de 4,2%, comparado com o trimestre anterior, de 2,5%.

Em comparação com março 2009, os salários reais também aumentaram, em 3,4%. Além disso, observa-se a dinâmica positiva de crescimento dos salários, comparada com o trimestre anterior (1,2% maior), e em relação a fevereiro deste ano (o aumento foi de 0,5%).

Também se registraram taxas de crescimento do comércio. O volume de vendas no varejo em março, em comparação ao mesmo mês do ano passado, cresceu 2,9%. O crescimento trimestral foi de 0,8% em comparação com o trimestre anterior e 1,3% em termos anuais.

Embora em março, em comparação com o mês de fevereiro, a dinâmica da produção industrial tenha sido positiva em 0,1 ponto percentual, no trimestre, esse indicador caiu em 0,2%. Em geral, a produção industrial em março ultrapassou o nível de março passado em 5,7%.

Em comparação com o primeiro trimestre de 2009, o crescimento da produção industrial no primeiro trimestre deste ano atingiu 5,8%. Registrou-se um crescimento substancial nas indústrias de equipamentos elétricos e eletrônicos, de fabricação de produtos de borracha e plásticos, na indústria têxtil e de vestuário, bem como na produção de veículos e equipamentos. Ao mesmo tempo, observa-se uma diminuição na produção de máquinas e equipamentos, em metalurgia e na fabricação de produtos metálicos, de papel e celulose, e em atividades de edição e impressão.

No setor agrícola também se observa uma tendência positiva. O crescimento da produção agrícola para o ano em 01 de abril de 2010 foi de 1,6%. A partir de 01 de abril de 2010 as culturas de primavera em organizações agrícolas são semeadas na área de 0,4 milhão de hectares, com 0,2 milhões de hectares reservados para os cereais (exceto o milho), respectivamente 10,7% e 0,8% a mais do que o mesmo período do ano passado.

Em março de 2010, as exportações russas totalizaram US$ 32,8 bilhões, 7,3% a mais do que em fevereiro. Para o ano, as exportações aumentaram mais de metade, 58,1%. Também se observa o crescimento das importações de bens. As importações em março deste ano totalizaram US$ 18,5 bilhões, 19,9% a mais do que em fevereiro de 2010 e 27,7% a mais do que em março de 2009.

Em março, a inflação foi de 0,6% contra 0,9% em fevereiro de 2010 e 1,3% em março de 2009. A inflação trimestral foi de 3,2%. É interessante observar que, no ano passado, a inflação chegou a 5,4%.

A situação no mercado de trabalho para o mês, de acordo com o Ministério de Desenvolvimento Econômico, não foi alterado. O relatório diz que a Rússia tem 6,4 milhões de desempregados, representando 8,6% da população economicamente ativa.

Fonte: Pravda.RU (por Boris Yaremenko)

Tradução do russo por

Mariana Villanova


Loading. Please wait...

Fotos popular