Pravda.ru

Notícias » unknown


Contra a atitude do Embaixador Israelense na Suécia

21.01.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Ignorância, ódio, preconceito, estupidez, poderíamos usar essas palavras para definir a atitude animalesca do embaixador israelense na Suécia.

O embaixador de Israel na Suécia, Zvi Mazel ficou enfurecido com uma obra de arte que retrata uma suicida palestina, sorrindo. A obra é do autor israelense, naturalizado sueco Dfor Feiler. A obra “Branca de Neve e a loucura da verdade” traz a foto da jovem suicida palestina, em um pequeno barquinho branco, flutuando em um tanque com uma tinta vermelha.

O embaixador Zvi Mazel, ao ver a obra teve um ataque de nervos, ou melhor, seu ego não pode tolerar o realismo sobre o conflito, exposto muito bem na obra da suicida. O embaixador jogou um refletor na foto da suicida e foi expulso do Museu.

O fato aconteceu na última sexta feira, no Museu Nacional de Antiguidades na capital Estocolmo. As autoridades suecas cobraram explicações do embaixador de Israel.

Sem dúvida, violar uma obra de arte do Museu é de um vandalismo grotesco. A atitude de Zvi Mazel fez inveja a qualquer marginal.

O primeiro ministro de Israel, Ariel Sharon elogiou a postura do embaixador israelense na Suécia. Essa declaração era o mínimo que se esperava de alguém como Sharon.

O mais irônico de tudo que a obra foi classificada pelo embaixador Zvi Mazel e Ariel Sharon de ANTI-SEMITA. Qualquer oposição contra a política criminosa israelense é anti-semitismo, esse é um velho e poderoso argumento de Israel.

Se for levado á sério as acusações de Ariel Sharon contra seus opositores, ele vai se deparar com o fato de o mundo inteiro ser anti-semita, já que a política israelense é rechaçada mundialmente.

Michele MATOS PRAVDA.Ru

 
1777
Loading. Please wait...

Fotos popular