Pravda.ru

Notícias » unknown


O conto de dois tiranos

20.03.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

George W. Bush e Anthony Blair não lutam como homens, nem se comportam como seres humanos. São o pior exemplo dos acidentes da natureza que de vez em quando produzem monstros na espécie, monstros estes que são tão horrendos no seu aspecto como a Medusa nos tempos clássicos. Como acontecia com a Medusa, os que olham para eles são transformados em pedra, nos seus corações, porque quando se vê Bush ou Blair, se vê o espelho da Maldade, pura e disfarçada. Estes não são homens de Deus, como gostam de proclamar, são os consortes de Satanás.

Como Satanás, não têm qualquer respeito pelo valor da vida humana. Quando proclamam com grande facilidade palavras e frases de circumstância cuidadosamente estudadas, dizendo que de facto, pensam no bem estar dos cidadãos do Iraque e que realmente, são os grandes libertadores, como eram as forças fascistas “libertadores” do Hitler, tentam esconder o facto que o que realmente querem, pelo menos no caso do Bush, são os recursos do Iraque. No caso de Blair, o motivo é mais complicado de entender. Na noite passada, foi cometido um acto de terrorismo em Bagdade pelas forças militares dos EUA e do Reino Unido, agindo fora da autoridade da ONU, tornando o acto ilegal, mas para estes dois tiranos, o direito internacional não tem qualquer significado.

Nem a lei, nem a decência comum. Até convenceram os iraquianos a destruir o pouco equipamento bélico que ainda tinha, para depois os atacar. Dar pontapés ao homem que está deitado no chão é provavelmente o acto mais cobarde e desprezível que qualquer “homem” possa alguma vez fazer. Bush e Blair não são “homens”, são íncubos cobardes cujas ambições se escondem atrás da imagem exterior da legalidade.

Com o uso da força do peso e ameaças no Conselho de Segurança com as insinuações que os programas de apoio humanitário seriam suspensas nos países que iriam votar contra a proposta para travar a guerra, a diplomacia internacional chegou ao mais baixo nível possível. Estes dois tiranos com certeza irão engasgar-se cada vez que usam as palavras “diplomacia, diálogo, discussão”.

Estes dois tiranos conseguiram destruir a coesão internacional numa altura em que o terrorismo global tinha constituído uma ameaça real. Estes dois tiranos conseguiram colocar a dúvida nas mentes de milhões de pessoas sobre se há qualquer diferença entre a morte de um cidadão inocente iraquiano, assassinado por um piloto norte-americano ou britânico e a morte de um cidadão inocente norte-americano assassinado por uma explosão em Washington, por exemplo.

Estes dois tiranos estão a cometer crimes de guerra, estes dois tiranos estão a danificar a reputação dos seus países, estes dois tiranos são assassinos, são criminosos, são os inimigos de Deus e da Humanidade.

A lógica da sua linha de pensamento vai de mãos dadas com o pensamento preto e branco do avançado mental, George Bush, que diz coisas como por exemplo, “Se não estiver connosco, está contra nós” e “Se votar contra nós, iremos suspender os seus programas de apoio humanitário e vão todos morrer”. Agora, ele e Blair, o Protagonista, falam do terrorismo internacional e Saddam Hussein na mesma frase. Se o Bush não sabe melhor, Blair deveria: não há ligação nenhuma entre Saddam Hussein e o terrorismo, apesar das tentativas desesperadas para provar o contrário.

A lógica destes dois tiranos é que os que estão opostos a esta guerra ilegal, que viola a Carta das Nações Unidas, estão a favor de tirania. Tirania é lançar um ataque criminoso contra uma nação soberana, tirania é não usar os devidos canais diplomáticos para a gestão de crises, somente porque o debate esta a ser perdido. Tirania é usar armamentos massivamente superiores contra um país indefesa quando os canais diplomáticos estão abertos e apoiados pela grande maioria da Humanidade.

A lógica destes dois tiranos percorre as linhas do tipo “Todos os iraquianos têm bigodes e por isso, não se pode confiar neles”, ou “São todos castanhos. Que horror! Pois é, quanto mais escura a pele, pior a pessoa” ou “Hoje uma criança, amanhã um terrorista” ou “Vamos matar os cidadãos iraquianos antes que o Saddam o possa fazer”.

Por terrível que seja o sofrimento humano, estes dois tiranos despertaram o sentimento de ódio nas mentes de milhões de pessoas de bem, e infelizmente irão colher os resultados daquilo que semearam. É essa a lei da selva e é essa a lei que estes dois tiranos decidiram seguir unilateralmente.

George W. Bush e Anthony Blair são os piores espécimens da Humanidade que a mãe natureza conseguiu produzir. Timothy BANCROFT-HINCHEY PRAVDA.Ru

 
4716
Loading. Please wait...

Fotos popular