Pravda.ru

Notícias » unknown


Resposta ao Senhor Elizeu Machado

15.10.2002 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

A União Soviética foi globalmente um sucesso brilhante para os povos que viveram na União. Trouxe para milhões de pessoas uma esperança no futuro e uma oportunidade de poderem fazer o que quisessem das suas vidas, pois antes da URSS, houve um sistema medieval e opressivo.

A URSS tinha um sistema de educação comparavel com poucos, que deu às pessoas a oportunidade de escolher e brilhar em qualquer profissão. Hoje em dia, os emigrantes russos são testemuno a este sucesso, pois fica nítidamente claro que são bastante melhor preparados culturalmente e academicamente, em geral, do que os seus pares no estrangeiro.

Um cidadão da ex-URSS pode, hoje, competir com qualquer pessoa em qualquer profissão em qualquer parte do Mundo.

O nível de vida na URSS foi bastante mais alto do que agora, o sistema de saúde era inegávelmente superior aos sistemas no Ocidente. O Emprego era garantido, tal como uma casa.

Porém, nada na vida é eterna e o sistema, como qualquer outro, tinha de evoluir. Dado que atingiu os seus objectivos, já não tinha razão de existir. A União Soviética trouxe os seus povos do limiar de miséria para competirem de igual para igual com os seus pares no Mundo moderno do terceiro milénio.

A Comunidade de Estados Independentes (CEI, que é constituída por 12 países dos 15 da URSS, menos os três estados bálticos) é a mutação da URSS. O PC é um interveniente na realidade política actual, mas já não precisa de ser o único e Graças a Deus, nem as forças armadas têm de ter o poderio de outrora.

Quanto à influência no exterior, a CEI é como a planta que atingiu o teto: corta-se para renascer mais forte. Esta área geográfica, este grupo étnico de povos cresce naturalmente como o fluxo do rio para o Mar.

Por agora, a casa tem de ser posta em ordem, porque a mutação dum sistema para outra leva tempo. Começa, porém, a haver indicações sérias de que a CEI está pronta para assumir o seu papel no Mundo como parceiro e amigo de qualquer país, não inimigo.

Se os EUA adoptarem uma contínua posição de arrogância, prepotência e intrusão, naturalmente a CEI leventará a sua voz, mas sempre dentro dos devidos Foros legais, nomeadamente a ONU, o que está acontecendo de momento.

A URSS nunca quis ser, e a CEI não quer ser, um urso brigadeiro e ameaçador. Quis, quer e sempre quererá, ser um parceiro, um apoio, um amigo.

Timothy BANCROFT-HINCHEY Director e Chefe de Redacção Versão Portuguesa da PRAVDA.Ru

 
2556
Loading. Please wait...

Fotos popular