Notícias » unknown

TIO SAM CONTROLARÁ ARSENAL NUCLEAR RUSSO

13.07.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Sem pânico, por favor. Este é o título de uma conferência de imprensa para repórteres russos e estrangeiros. A conferência deve acontecer em 10 de julho. Aqui está outra tese do título da conferência: "A ameça à integridade russa do desvio nuclear."

Os participantes da conferência são pessoas muito competentes na área do interesse nacional e do desenvolvimento estratégico militar: Leonid Ivashov, general de divisão, presidente da União Soberana Russa, vice-presidente da Academia de Problemas Geopolíticos; Lev Maksimov, diretor interino do Instituto de Problemas Técnicos de Metalurgia e Construção de Máquinas.

Antes da conferência, Leonid Ivashov e Lev Maksimov distribuíram um documento com um título bastante assustador: "O terrorismo internacional ameaça tornar-se outra Chernobyl." Conforme ao que é afirmado no documento, a União Soberana Russa tem evidências para provar o plano dos EUA para estabelecer total controle sobre o arsenal nuclear russo. Segundo o acordo assinado pela Rússia e os Estados Unidos em 17 de julho de 1992, o depósito federal para urânio e plutônio militares, produzidos quando do desmantelamento de armas nucleares russas, está sendo contruído. A instalação de armazenamento pode estocar mais de 400 toneladas de material, o que significa que toda a reserva estratégica russa estará concentrada em um único e mesmo lugar. O projeto está sendo implementado pelo Ministério Russo de Energia Nuclear e o Pentágono, não o Ministério Norte-americano de Energia. Para coroar, o Departamento Estatal Russo de Controle Nuclear foi dispensado de controlar tanto a construção quanto o projeto da instalação de armazenamento.

A concentração de urânio e plutônio militares em um lugar e o controle norte-americano sobre o projeto cria condições favoráveis para uma operação subversiva, que pode ser capaz de superar a tragédia de Chernobyl. Esta operação pode mesmo quebrar a integridade da Federação Russa. O presidente Vladimir Putin, o ministro da defesa Sergey Ivanov e o diretor da FSB Nikolay Patrushev, foram informados sobre a potencial ameaça de destruição da reserva estatal de urânio e plutônio.

A União Soberana Russa distribuiu a declaração na qual pede ao presidente criar um comitê especial para conferir por completo o projeto da instalação de armazenamento, e tomar todas as medidas necessárias para garantir a segurança nacional da Rússia. No entanto, as autoridades russas ainda não reagiram a este assunto, que levanta a necessidade de dar mais informação à sociedade russa sobre o perigo. A conferência de imprensa mencionada será realizada com este propósito. Referência A União Soberana Russa foi formada em 25 de junho deste ano. O acordo sobre a criação da União foi assinado por partidos políticos e líderees de organizações públicas, que dividem a posição soberana, nacionalista e patriótica. A lista de organizações inclui: a União Russa dos Cossacos, o partido político de Toda a Rússia para a Santa Rússia, o partido da Rússia Forte, o Movimento para a Segurança Ecológica, a União para o Renascimento Cristão, e outros. O general de divisão Leonid Ivashov foi eleito presidente da União Soberana Russa.

Como foi dito na declaração sobre o estabelecimento da União Soberana Russa, o principal objetivo da organização é criar e desenvolver a dinâmica social e a infraestrutura política, que devem ser capazes de exercer influência na situação do país, contrariando a degradação da sociedade e do Estado russos. A União também deve criar condições para a recuperação da organização estatal soberana, que supostamente deve unir tudo e todos que gostem da Rússia, creiam nela e que estão prontos para trabalhar por seu grande futuro. Yegor BELOUS Traduzido por Carlo MOIANA Pravda. Ru MG Brasil

 
| More
3856
Loading. Please wait...

Fotos popular