Pravda.ru

Notícias » unknown


Reflexões

12.06.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Dirão, esse cara é louco! Primeiro eu não sou cara e sim coroa, segundo o louco nunca se considera louco, o que não é o meu caso.

O rico é pobre de espírito, o rico junta dinheiro e mais dinheiro, mas NUNCA se sente realmente feliz, porque NUNCA conseguirá juntar a quantia que realmente deseja.

O rico não consegue passar muito tempo (talvez nem um pouco) em contemplação ou meditação, pois isso o faz pensar na sua pequenez. O rico vive, tentando acreditar que é importante e diferente dos outros. O rico se torna muitas vezes ridículo diante de seus bajuladores e aproveitadores. O rico faz a felicidade e sustenta os colunistas sociais, que por sua vez, aproveitam da sua ignorância, pretensão e vaidade, sem as quais os colunistas sociais morreriam de fome. O rico não conhece outro amor a não ser o dinheiro. O rico é um infeliz, apesar de estar sempre rindo, o que me faz lembrar de um ditado: “Rico ri à-toa!”.

O rico não compreendeu, não compreende e nunca compreenderá, que um monte de carne em estado de putrefação, com pelancas caindo por todos os lados, mesmo estando penduradas nelas centenas de diamantes e brilhantes, fotografado e publicado em qualquer coluna social, não é uma figura bonita nem simpática, mas uma figura que só causa pena e dó.

O rico morre sem saber que NINGUEM nunca o amou, apesar de todos demonstrarem o contrário. O filho do rico, mesmo considerando errado, mesmo se recriminando por causa disso, muitas vezes, consciente ou inconscientemente deseja a morte do pai. A morte de um rico faz a felicidade relativa de seus filhos, mesmo que eles digam ao contrário. “É mais fácil um jumento passar pelo buraco de uma agulha do que o rico ir para o reino do céu!”

Armando COSTA ROCHA PRAVDA.Ru BRASIL

 
1820
Loading. Please wait...

Fotos popular