Pravda.ru

Notícias » unknown


QUEM CONTROLA BUSH?

12.03.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Mais uma vez, o argumento é que o ditador Sadam Husseim é um terrorista que representa “um perigo para a humanidade” visto que, de acordo com argumentos do Departamento de Estado norte americano, o Iraque estaria fabricando armas de destruição em massa.

Quanta hipocrisia! Não temos dúvidas que o Sr. Sadamm Husseim é um ditador, que entre outras aberrações, persegue e massacra a minoria kurda que luta pelos seus direitos nacionais. Mas nos perguntamos: quem representou e representa um verdadeiro perigo para a humanidade? Quem utilizou armas de destruição em massa? Quem merece ser desarmado? Quem é o maior terrorista mundial? Vejamos a verdadeira história:

-Foram os Estados Unidos os que dividiram a Colômbia, para criar artificialmente o Panamá e se apropriar do canal;

-Foi o exército norte-americano quem bombardeou Guatemala e invadiu Santo Domingo;

-Foram eles os que mandaram derrubar Salvador Allende no Chile;

-Foram eles os que bloquearam e bloqueiam ainda Cuba; os que apoiaram o ditador Somoza na Nicaragua e armaram posteriormente os exércitos da “contra” para derrotar a revolução de 1979;

-Foi o governo dos Estados Unidos, quem armou os golpes de Estado no nosso continente, quem treinou torturadores no Comando Sul, quem mandou seqüestrar, prender e assassinar opositores, trabalhadores, estudantes e intelectuais de esquerda no nosso continente;

-Foram eles que lançaram a bomba atômica em Hiroshima e Nagasaki, os que lançaram napalm nas florestas vietnamitas, os que arrasaram Belgrado na Iugoslávia, lançaram toneladas de bombas no Afeganistão, bombardearam sem piedade o Iraque em 1991 e desde essa data continuam bombardeando-o de forma sistemática junto a manter um impiedoso e criminoso bloqueio econômico.

São eles também os que mandam armas, dinheiro e apoio ao governo nazi-racista de Israel para que desenvolva um verdadeiro genocídio do o povo palestino;e finalmente, também são eles os que alentaram e apoiaram o golpe reacionário na Venezuela

Fica evidente assim que quem precisa ser desarmado, inspecionado e derrotado é o próprio governo dos Estados Unidos.

Por isso não temos dúvidas nesta agressão desigual que se desenha, em nos colocar incondicionalmente do lado do povo iraquiano, contra a coligação imperialista comandada pelo Sr. George Bush.

Se equivocam os que acham que a ONU pode representar uma solução “neutra”. A ONU não paira no ar, a ONU tem lado, e historicamente tem servido para legitimar todas as agressões que o imperialismo comete e cometeu no mundo. Não por acaso, as resoluções da ONU contra Israel jamais foram cumpridas pelo governo israelense, sem que nenhuma ameaça nem represália fosse tomada.

Sabemos que a verdade é bem outra: que esta agressão, sob o falso argumento da “ameaça” Sadam, tem o verdadeiro objetivo de derrotar os povos de Iraque e de Oriente Médio, de acabar com a resistência palestina e com qualquer resistência no Iraque, para poder assim se apropriar do petróleo que tanto precisa os EUA.

Mas milhões de vozes se levantam no mundo, milhões percorreram as ruas das maiores capitais do planeta no dia 15, e um poderoso movimento contra a agressão se desenvolve nos Estados Unidos.

Felizmente, o desgaste dos governos que, com ONU ou sem ONU, se somem a esta genocida iniciativa, já começou e crescerá, como vai crescer no mundo a mobilização contra Bush e todos seus aliados, fortalecendo uma poderosa rebelião que cumprirá, como na guerra do Vietnã, um papel decisivo para ajudar os iraquianos, palestinos e povos de Oriente Médio, a derrotar a besta imperialista.

Não à agressão! Fora tropas imperialistas do Iraque e do Oriente Médio! Esta deve ser a posição intransigente deste governo e desta Câmara, porque sem dúvidas, as bombas que hoje caiam sobre o Iraque, amanhã estarão ameaçando América Latina e o Brasil, para disputar nossa Amazônia, nossos minérios, nosso petróleo e nossas florestas.

Desarmar a besta fascista e imperialista que ameaça o mundo, os Estados Unidos de América, significa também deixarmos de ser exportadores de capitais, produzindo superávits primários, corte de investimentos e superávit comercial, para enviar bilhões de reais que são tirados da mesa do povo brasileiro, e utilizados pelos EUA para investir em aviões, bombas e mísseis que hoje vão contra o Iraque e amanhã, virão contra os povos do Brasil e da América Latina.

Como bem afirmam os intelectuais e artistas norte-americanos (entre eles, Oliver Stone, Susan Sarandom, Noam Chomsky..) : QUE CLASSE DE MUNDO SERÁ ESTE, SE É PERMITIDO AO GOVERNO DOS ESTADOS UNIDOS LANÇAR COMANDOS, ASSASSINOS E BOMBAS ONDE ELES QUISEREM?... DIZEMOS: NÃO EM NOSSO NOME. NOS NEGAMOS A SER PARTE DESTA GUERRA...!

Deputado Babá (PT/PA)

 
4980
Loading. Please wait...

Fotos popular