Pravda.ru

Notícias » unknown


O MUNDO PODRE EM QUE VIVEMOS

10.05.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Já me perguntaram por que ataco tanto a imprensa? Posso responder: porque ela poderia evitar muitas injustiças, não só no Brasil mas também no mundo mas, os jornalistas se entregaram a boa vida e subordinam-se totalmente aos poderosos.

Hoje vou falar em especial de nossa imprensa brasileira que, se apresenta erroneamente como combatente de injustiças.

A nossa imprensa combate sim, os criminosos nacionais, e apóia os internacionais.

Como um pequeno criminoso pode levar a serio uma imprensa que, combate rigorosamente a ele, que pratica pequenos crimes, quando essa mesma imprensa apóia o seu patrão, que vem matando milhões, durante anos?

Isso me faz lembrar uma história, que meu pai contou para mim, sobre criminosos. Ele contou que, um pirata foi feito prisioneiro e levado ao rei para ser condenado a forca. Depois de ouvir a sentença, ele se levantou e disse: ” é verdade que eu, com um grupo de amigos, assaltamos alguns navios a fim de sustentarmos as nossas famílias, matando, sim é verdade, os tripulantes, por isso sou chamado de pirata sanguinário! Mas, Sua Excelência, com seus exércitos, invade nações, destrói cidades, matando muitas centenas de milhares de pessoas e é chamado de herói!”

A nossa imprensa esquece que, antigamente, no tempo em que ela realmente combatia os grandes e poderosos, ela centralizava TODO o seu poder de fogo em primeiro lugar, contra os grandes crimes e injustiças e só depois focalizava os crimes menos importantes.

Hoje é ao contrario! Sofremos interferência constante da nação que se considera dona do mundo, que inclusive nos chamava de seu “curral”, que ameaça tomar a Amazônia, nos prejudica diariamente em nossos negócios de exportação, na nossa economia e finanças e nossa imprensa, em vez de atacar esse nosso grande inimigo, o elogia constantemente.

Mas, a nossa imprensa atacava a direção anterior de nossa nação, que vinha sofrendo há anos bombardeios em todos os setores de sua economia e em suas decisões, contrarias a quem se considera dono do mundo.

Foi realmente difícil governar uma nação, quando ela estava sendo atacada fortemente do lado de fora, e pelo lado de dentro, quando o seu governante tinha também que lutar contra a “sua” imprensa.

Armando COSTA ROCHA PRAVDA.Ru BRASIL

 
2464
Loading. Please wait...

Fotos popular