Pravda.ru

Notícias » Incidentes


Promotor avisa entrar com recurso contra a decisão do caso Dorothy Stang

07.05.2008 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Promotor avisa entrar com recurso contra a decisão do caso Dorothy Stang

Segundo o Estadão, na noite da última terça-feira, após a absolvição do fazendeiro acusado de matar a missionária Dorothy Stang , o promotor Edson Souza avisou que entrará com recurso contra a decisão e pedirá novo julgamento. Por cinco votos a dois, o Tribunal do Júri de Belém considerou que não havia provas para condenar Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida. A decisão revoltou a família da vítima e entidades de direitos humanos presentes no salão do júri.

O promotor informou ainda que vai fundamentar o recurso alegando que o resultado do julgamento foi contrário às provas dos autos, que apontavam Bida como mandante do crime. Edson Souza disse também que a apelação será apreciada por uma câmara de desembargadores do Tribunal de Justiça do Pará, e a decisão sobre se haverá um novo julgamento só deverá ser anunciada no fim do ano.

Este foi o segundo julgamento de Vitalmiro Moura, condenado em maio do ano passado a 30 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado. O fazendeiro, que estava preso desde 2005, foi libertado já na noite da última terça, após o resultado do julgamento. Rayfran Sales, que confessou ter sido o executor da missionária, também foi julgado na última terça e teve a pena de 28 anos de prisão confirmada.

O júri que absolveu Bida era formado por seis homens e uma mulher. Eles acataram a tese da defesa de negativa de autoria de mando do crime. O que pesou na absolvição foi o depoimento do pistoleiro favorável ao fazendeiro, assumindo sozinho a autoria do crime. A defesa de Moura festejou a absolvição juntamente com os familiares do fazendeiro.

A missionária Dorothy Stang foi morta com seis tiros em Anapu, a 300 quilômetros da capital paraense, em fevereiro de 2005. Ela trabalhava com a Pastoral da Terra e comandava o programa em uma área autorizada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

 
2023
Loading. Please wait...

Fotos popular